sexta-feira, 16 de novembro de 2012

O CICLO DA VIDA...



O CICLO DO CURSO DA VIDA...

Todas as coisas têm o seu propósito, e tudo na vida tem o seu ciclo, e todo o ciclo da nossa vivência tem um curso.

Quando nascemos, um bebê, somos totalmente dependentes dos nossos pais, precisamos deles para tudo, esta é a fase da  dependência infantil.

Quando passamos para a fase de sermos uma criança, estamos aprendendo e descobrindo coisas importantes para as nossas vidas, estamos em fase de crescimento e descobrimentos.

Após a fase de criança ser ultrapassada, entramos na fase da adolescência, começamos a descobrir outras coisas, estas estão mais ligadas aos nossos sentimentos, entramos na fase do crescimento com o descobrimento racional e sentimental.

Vem então a tão esperada juventude, onde deixamos para trás muitas coisas, mas agora adquirimos mais conhecimento, tantas coisas acontecerão, ficaram somente as lembranças, entramos então na fase da conscientização.

Da juventude passamos para a fase chamada adulta, nossos planos já não são mais os mesmos, dos sentimentos da adolescência para a juventude, agora tomamos decisões mais sérias, estamos na fase das decisões e das responsabilidades.

Da fase adulta entramos na fase onde a maioria das pessoas não gostaria de estar, chegou então a tão inesperada velhice, onde os anos de vida começam a ter um sobrepeso mais árduo, entramos então na fase das preocupações, e quanto mais este tempo avança, mais estamos parecendo com a pessoa do primeiro ciclo, dependentes de tudo e todos, os anos começam a pesar, o corpo físico já não responde e corresponde com as atitudes normais, e enfim nos tornamos mais experientes e menos capazes de realizar aquilo que gostaríamos de fazer.

Passaram-se até então seis ciclos, que nos fizeram a cada um deles tomarmos um curso diferente em nossas vidas, muitas coisas aconteceram, boas e ruins, são tantas as lembranças, que se pudéssemos voltaríamos para fazer todas as coisas de uma maneira diferente, mas o que passou, passou, o tempo não volta atrás.

Aprendemos muitas coisas que se fossem escritas teríamos uma historia para fazer um filme, mas na realidade fizemos uma historia, o filme é a lembrança que trazemos na memória de coisas que não esquecemos.

A vida tem um curso definido, mas o que ela não tem é um roteiro escrito, embora muitos quisessem ensinar, pois digo que estamos aqui todos para aprender, para aprendermos o que a vida tem de mais precioso para nos fornecer, que é o dom de saber viver, o qual todos nós precisamos obter.  

Existem coisas na vida que não tem como mudar, alguns dizem que o destino já esta traçado, outros dizem que aquilo que tem para acontecer, ira acontecer, o tempo vem e o tempo vai, ele não para e nem espera, após o dia vem à noite e após a noite vem um novo dia, pode ser que se tenha o sol ou pode ser que se tenha a chuva, e sempre haverá um dia após o outro, seja de dia ou até mesmo de noite.

No ciclo da vida nasceremos, viveremos e morreremos, nascemos como se fossemos os únicos, vivemos pensando que somos os melhores e morremos achando que somos imortais, quando na verdade de todas as coisas não nascemos por um acaso, não vivemos para obtermos honra e não morreremos para sermos eternizados, simplesmente passaremos por todas estas coisas, e independente de qualquer coisa poderemos ser citados ou simplesmente esquecidos, ou talvez nunca lembrados.

São seis os ciclos de vida nesta terra, pois seis é o número do homem, sete o número de Deus, e o homem pode chegar neste ciclo, no sétimo, desde que a sua vida esteja nele, diante dele, somente para ele, que o homem não viva mais para si, mas sim para o propósito do qual fora criado, pelo seu criador, para aprender que a vida é boa, é bela, e é única, deverá viver seis ciclos nesta terra, e no sétimo se estiver preparado viverá da maneira como sempre desejou, como sempre sonhou ser o único, ser o melhor e ser imortal.

Nascer, viver e morrer, pode para alguns ser muito pouco, levando em consideração que muitos morrem quando nascem, alguns morrem enquanto vivem e alguns vivem para não morrer, e para aqueles que creem que à vida após a morte, estes não morrerão, mas viverão eternamente, enquanto que alguns não sabem para onde vão e muitos até mesmo para onde se vai, quem tem esperança com certeza poderá viver sempre um pouco mais.

A vida está em nossas mãos, afinal de contas ela nos foi doada para que possamos viver, viver de verdade com liberdade, desfrutando de todas as realidades que nos possam fazer entender que precisamos viver, viver para poder entender que o ciclo da nossa existência não tem como ser mudado, pulado ou ultrapassado, mas deve-se viver para que se possa realmente entender que o que fazemos nesta vida poderá repercutir por toda uma eternidade.

Postar um comentário