sábado, 15 de abril de 2017

A SANGUESSUGA TEM DUAS FILHAS; DÁ e DÁ...


A sanguessuga tem duas filhas; DÁ e DÁ...
A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá. Estas três coisas nunca se fartam; e com a quarta, nunca dizem: Basta!                              

Provérbios 30:15

Sanguessuga é uma parasita que se aloja em qualquer ser vivo desde que este possua uma corrente sanguínea continua, onde o combustível da vida percorra todo o trajeto de uma maneira ininterrupta, pois esta se alimenta dos nutrientes do sangue, fazendo deste o seu maior meio de alimentação, após estar grudada dificilmente se soltará, ira permanecer sugando o sangue e as proteínas do corpo sem dó e nem piedade, varias destas podem até levar a presa a morte, pois as mesmas transmitem bactérias mortíferas as suas presas. Seu habitat preferível é a água e de preferência, a suja, pois em meio a esta será difícil de ser detectada.

A sanguessuga tem este nome por ter a finalidade de sugar, esta parasita é uma das espécies mais difíceis de se lidar, pois ela se aloja sorrateiramente, e a sua presa só ira notar a sua presença após sentir o incomodo das suas mordidas e sugadas, mas para alguns seres isto pode ser tarde, pois existem lugares que as parasitas escolhem onde a presa não consegue arrancá-las, e é ai que mora o perigo, pois dependendo disto, a sanguessuga pode se fortalecer e enfraquecer a presa, fazendo com que esta fique vulnerável e adoeça, tirando assim o seu vigor físico, e transmitindo outras doenças que muitas das vezes podem ser incuráveis.

No texto de Provérbios onde vemos que a sanguessuga tem duas filhas, estas sanguessugas chamam-se Dá e Dá, mas, o que isto quer dizer? Quer dizer que elas querem e querem mais, ou seja, dá, dá, dá, dá, estas sanguessugas querem tudo, elas estão famintas e querem que tudo seja dado a elas, eu disse tudo, elas não se contentam com pouca coisa, elas querem é tudo, pois vemos que estas três “coisas”, mãe e filhas, nunca, o texto diz nunca se fartam,  nunca se enchem, e com a quarta “nunca dizem basta”, após estas três existem ainda mais quatro coisas, estas “nunca dizem basta”, ou seja, quanto mais melhor, pode mandar que nunca estarão saciadas, e estas quatro coisas são; o Seol, a madre estéril, a terra que não se farta d'água, e o fogo que nunca diz: Basta. Provérbios 30:16

O interessante no decorrer deste texto, é que vemos coisas insaciáveis, coisas totalmente destruidoras, que nunca deixarão de querer destruir os aflitos e necessitados dentre os homens, o Seol (inferno) que é conhecido como um lugar de tormento eterno, a madre estéril que não permite a existência humana, matando assim o embrião quando este alcança o útero, por não ser fértil, a terra que não se farta de água, pois esta com certeza deve ser seca e sem vida, e o fogo que tudo consome o que esta a sua frente, infreável o fogo destrói tudo.

Estas sanguessugas insaciáveis, irmãs por criação e maldosas por natureza de predição, como crianças mimadas e aptas a fazer somente o mau, batem o pé e dizem dá, dá, dá, dá, isto significa a insistência do que realmente querem, almejam e anseiam somente em fazer o mal, custe o que custar, não se importam com nada e ninguém, o que elas querem mesmo é destruir, querem sugar tudo, insaciáveis querem levar a presa ao óbito, querem aniquilar, tirar tudo o que a presa possui, inclusive a vida, com algo incomum, não querem que a presa tenha uma morte súbita e sim uma morte lenta, querem vê-la ser incomodada, querem vê-la passar pela tribulação e a angustia de não poder fazer nada, o lugar de alojamento da parasita pode não ser alcançável pela sua presa, e assim esta será perturbada dia e noite, sem restrição e de uma maneira incomoda, a presa se encontrara desesperada, e muitas não suportarão a tribulação e acabarão tirando a própria vida, e não tendo nada mais o que fazer a sanguessuga partira atrás de uma outra presa, uma das coisas que vemos nas ações tiranas da sanguessuga é o seu interesse perturbador e destruidor.

Esta passagem de Provérbios nos mostra as ações destes parasitas e se formos bons observadores, iremos ver que no nosso dia a dia, ou ao nosso redor estes parasitas se fazem presentes, não em forma de um verme e sim de pessoas, conscientes em praticar e fazer o mau, muitas, diria eu com muita convicção, pensando em si próprias, sendo egoístas, querendo se dar bem a qualquer custo, tirando das pessoas indefesas o direito que elas tem de viver em paz, de desfrutarem de uma vida de dignidade, de poderem viver, de poderem curtir aquilo que através do suor de seus rostos adquiriram, com muito esforço e dedicação, privando-se de descanso e sossego em muitos casos.

Muitas pessoas vivem como vermes, como parasitas, como verdadeiras sanguessugas, ficam na espreita, esperando a oportunidade de poder tirar o que não lhes pertence, ficam na espera de poder se alojar e querer viver as custas dos esforços dos outros, como sanguessugas insaciáveis só pensam em si próprias, querem viver as custas alheias, sem ao menos se dar conta de contribuírem com algo, nem que seja o mínimo, o respeito pelo próximo, que não custa esforço nenhum, basta ao menos colocar a inteligência em pratica.

Quando falo em colocar a inteligência para funcionar, não estou dizendo em querer tirar proveito, não estou dizendo que se deve ganhar todas, não estou querendo ensinar a melhor maneira em se dar bem, estou falando em ser justo, praticar a justiça, reconhecer a fragilidade e a fraqueza dos outros, respeitar para poder ser respeitado, embora muitas vezes você fez isto, respeitou com dignidade e recebeu a hipocrisia do teu próximo como recompensa dos teus bons atos, também quero te dizer que isto não pode te abalar e nem desanimar, porque se assim acontecer você não será você, e sim será como os outros, “hipócritas”, que pensam como tal, que agem como se fossem os melhores e únicos num mundo de todos, que falam de justiça, dignidade, igualdade e tantas outras coisas que não passam simplesmente de palavras golfadas, cheias de interesses pessoais, com a desculpa de que, se encontra em uma posição melhor, é porque tem merecimento, nem muitas das vezes é merecimento próprio e sim porque usou de injustiça em algumas coisas, mas a maior dificuldade será admitir que cometeu tal ato.

Embora o texto de Provérbios nos fale de algo ruim, nem tudo na vida é desgraça, pois, no próprio texto adiante fala de coisas maravilhosas, agora quem vive como a sanguessuga, com certeza desta vida não levará nada, assim como também não deixará nada, a não ser uma má impressão e um mau testemunho, deixará a oportunidade que teve de ser um bom exemplo, a oportunidade de escrever uma historia única, somente sua, onde seria lembrado como um herói e jamais como um vilão, seria um exemplo a ser seguido e não uma casa mal-assombrada, onde ninguém quer morar quanto menos passar por perto.

O ser humano de uma maneira em geral quando vive uma vida arrogante, hipócrita e medíocre, regada pela ganancia e pela soberba não passa de viver como uma sanguessuga, pois só quer o proveito próprio, egoísta quando pensa em só se dar bem, e para isto engana, mente e trapaceia quem quer que seja, pode ser os pais, os filhos, os amigos, quem dirá aos mais estranhos, como tal tira dos outros e não dá nada a ser o prejuízo dispensado pelo seu mau caráter, insaciável como a sanguessuga muitos cometem os mesmos crimes várias vezes, repetindo os mesmos delitos e as vezes até nas mesmas pessoas, cometem premeditados de seus erros, sem se importando ao dano causado na vida do seu próximo, quando não de familiares de seu próximo, deixando feridas e marcas irreparáveis que nem ao mais longo do tempo seja apagado ou esquecido.


Falando deste assunto vemos como tem parasitas neste mundo e pior em vários setores, senão em todos os setores, sejam privados ou públicos, civis ou militares, físicos ou jurídicos, e por aí adiante como uma praga se espalha como um câncer passando por cima de tudo sem ao menos se importar com nada, assim como a própria sanguessuga, não se importa com nada a não ser com os seus deleites, deixando um rastro de destruição e dano por onde quer que passe, insaciável quer cada vez mais, quanto mais se tem melhor, esta é a sua medíocre opinião, seu exibicionismo extremo a leva a viver uma vida de luxurias desenfreadas, onde o que lhe importa mesmo é ser a tal, vista admirada e invejada por todos, seu egocentrismo não se contenta em ser nada a mais ou menos que a estrela do universo, a mais radiante, observada pelos holofotes dos olhos humanos, vive uma vida de engano, não somente a si, mas também de todos aqueles que foram enganados, não estou dizendo que todas as pessoas são assim, mas posso dizer com certeza uma boa parte, senão a maior parte, tendo ou não riquezas, independente de como conquistou, muitos conquistaram sugando dos outros, tirando o que não lhes pertence, dando prejuízos incalculáveis sem se importar com o que Deus nos deixou de mais importante, nossos semelhantes, nossos irmãos de sangue e criação, nosso povo e nação, nossa raça e nossa terra, e devido ao que plantamos hoje estamos colhendo, a semente do mal, onde em vez de a aniquilarmos plantamos novamente, não nos importando com o dia de amanhã, o qual com certeza não nos pertence, mas nos interessa pois o deixaremos para uma nova geração, espero que não seja de sanguessugas e sim de seres humanos, o qual foi o ápice da nossa criação, para cumprirmos o maior de todos os mandamentos, Amar a Deus acima de tudo e aos nossos semelhantes como a nós mesmos...

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

HUMANOS... QUE ANIMAL É ESSE...

O ser humano tem feito coisas que não condizem com a sua natureza racional, sua inteligência esta acima até mesmo de sua capacidade e força. Pelo menos é o que analisamos, considerando-o como um ser de inteligência imensurável, a qual temos observado que não tem sido aplicado em sua vida, porque são tantas as atrocidades que muitas das vezes a nossa imaginação não consegue processar tamanha maldade no coração perverso do ser que se diz humano, pois, a cada dia que se passa este ser se torna irreconhecível diante dos seus maus atos, cometendo atroz de cunho inimaginável, que o faz se tornar o ser mais perverso da face da terra, mata por prazer, se satisfaz por hipocrisia, tira proveito por covardia, a soberba, a ganância, e todo e qualquer tipo de maldade é o seu combustível diário, não tem o que o detenha, nem cadeias e nem prisões, nada o intimida, nem mesmo as mais árduas leis o fazem cessar de cometer seus crimes, caráter é um gesto desconhecido em sua vida, sua personalidade é dúbia, seu respirar é de um animal feroz, sua consciência cheia de pensamentos perversos e seu coração endurecido como a rocha o fazem se comportar como o pior dentre todos os seres terrestres.

A ciência diz que a maldade do coração humano é uma doença, os psicólogos dizem isto estar ligado a algum trauma de sua infância, a igreja atribui isto a um mal espiritual, a própria pessoa na maioria das vezes diz ter perdido a cabeça e por esta razão atribui o mal cometido como algo impensável, mas, na mais pura verdade o que leva alguém a matar, roubar, estuprar, ferir, violentar, das maneiras mais cruéis já vistas nestes últimos anos, quais as razões para tantas atrocidades, onde as vitimas são independentes de tudo: raça, idade, crença, posição social, formação física, ou qualquer outro adjetivo, pois, para os cruéis e insensatos isto é o que menos importa, fazer e praticar o mal não os incomoda, pelo contrario muitos tem até prazer em fazer isto, para muitos já se tornou uma profissão, alguns acham até mesmo ter o dom nato para cometerem seus crimes hediondos, existem até mesmo aqueles que cometem tais atrocidades por acharem que assim alcançam respeito, o poder é o ópio de uma humanidade perversa e de uma sociedade falida, onde a justiça é injusta e os governantes protagonistas de circo, não existe uma lei capaz de frear a maldade, pelo contrario, recebem indultos que os favorecem a não retornarem ao regime fechado o qual estavam, quando na maioria das vezes muitos se aproveitam deste momento de absolvição para cometerem mais crimes, o governo esta preocupado em construir mais presídios em vez de reeducar estes e devolve-los a sociedade conscientes de que o crime não compensa.

Além de faltar muitas coisas na vida dos seres humanos, falta o mais essencial, falta Deus, falta buscar uma intimidade com ele, falta entregar a sua vida para que Deus o conduza pelos pastos verdejantes, onde este possa enxergar muito além de onde seus olhos vêem, precisa conhecer a Deus na sua essência para que sua mente seja renovada, seu coração restaurado e seu caráter transformado, onde sua única dependência será adorá-lo, não precisará mais de drogas, nem de bebidas alcoólicas, seu prazer não será mais carnal e sim espiritual, terá o discernimento e de recompensa receberá o entendimento, ira colocar o amor como um sentimento primordial em sua vida e na vida do próximo, o respeito tão desejado o será devolvido, através de uma autoridade divina, a busca do poder não será mais carnal e egoísta, muito menos hipócrita, será uma busca de poder desfrutar de tudo o que é bom, honesto e verdadeiro, sentindo isto no espírito.

A humanidade caminha para a direção do nada, pois, num mundo perverso, onde a principal preocupação esta em todo mundo se dar bem, onde, o dinheiro manda, ordena e comanda a vida de muitos, e muitos que estou dizendo é a maioria, não tem como as pessoas terem tempo para as pessoas, se você quiser parar alguém na rua para conversar, você não ira encontrar alguém tão disponível que possa parar, ou gastar um tempo do seu tempo para dar atenção, pois, todo mundo esta na correria, com pressa, o tempo não esta mais dando tempo, os dias não passam, eles evaporam, onde você for, irá encontrar pessoas apressadas, irá se deparar com pessoas estressadas, cumprimentar ou for cumprimentado nos dias de hoje é algo incomum, senão anormal, a não ser pelos mais velhos que ainda guardam a educação recebida de seus antepassados, porque as gerações de alguns anos atrás e não muitos perderam o costume, talvez a culpa não seja destes e sim de uma sociedade que nos faz andarmos ressabiados, desconfiados e amedrontados, uma sociedade que perdeu o controle sobre si, onde, ser social já não é tão importante assim, pois, se socializar também significa suportar o próximo, independente de qualquer coisa, e isto é uma questão nos dias de hoje um pouco complicada, senão extinta da vida humana, devido à maldade do coração humano, temos nos afastado do nosso próprio convívio, não confiar ou desconfiar de tudo e todos é apenas uma questão de tempo e digo que este tempo não esta muito longe, bem mais perto do que imaginamos, esta é a maior razão de nos dias atuais andarmos cada um per si, devido ao descontrole ou a falta de controle, o ser humano tem se superado em suas atrocidades, por coisas banais e sem nexo o ser humano tem destruído a sua própria raça, e isto parece aos olhos de muitos não ter problema algum, inclusive aos olhos daqueles que deveriam de nos proteger, nossos governantes, nossas autoridades e nossos lideres espirituais, não que sejam os principais culpados, mas estes têm uma autoridade delegada que os permitem reeducar os delinquentes.
O ser humano é declarado pela ciência como um animal racional, capacitado de um raciocínio inteligível, de acordo com esta mesma ciência, este ser, tem evoluído com o passar dos anos, a sua historia desde a idade da pedra até os dias atuais, de onde se acredita pelos estudiosos que este ser humano é uma evolução dos primatas, tem se demonstrado pior de quando este andava a procura de caça para sobreviver, nem mesmo nesta época o ser humano era tão cruel com a sua própria raça como nos dias atuais. Deve existir um motivo que o fez se tornar irreconhecível, deve de haver uma questão do porque o homem é tão cruel, poderíamos atribuir isto ao dinheiro, devido a ganância do seu coração, ou atribuiremos a falta de oportunidade, ou quem sabe as indiferenças sociais, ou até mesmo pelas posições das classes sociais; milionários, ricos, classe media, classe baixa, pobres, miseráveis, a que ou a quem poderemos atribuir a maldade do ser humano, alguns atribuem isto a Deus, mas será que a culpa não é do próprio ser humano? Será que a culpa não é daqueles que cometem tais crimes? Impensados ou não! Porque atribuir à culpa a uma série de coisas é fácil, o difícil é admitir ser o culpado, o difícil é ter a coragem de dizer a verdade do porque e o que se cometeu, não existe outro ser tão cruel quanto o ser humano, os animais atacam em bando para sobrevivência, os humanos atacam em bando por covardia, os animais são irracionais, os humanos racionais, os animais agem pelo instinto enquanto que os seres humanos agem pela ganância, pela soberba e pela ignorância, agem pela violência desenfreada, pela inconsequência da inércia, pela ociosidade da falta de inteligência e pela capacidade nata de estarem acomodados, o ser humano tem se tornado muitas coisas, menos humano, tem se tornado menos sábio, menos capaz de poder expressar as qualidades que estão escondidas em sua vida, tem se tornado o que nunca deveria se tornar, um animal irracional, sem instinto, sem alma e espírito, sem coração e principalmente sem Deus, o ser que não sei se podemos chamá-los ainda de humanos,tem se tornado em um animal irreconhecível, capaz de ser mais cruel que até mesmo as mais bestas feras que existem, eis ai então me vem uma pergunta; 

HUMANOS... QUE ANIMAL É ESSE...

E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm; estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade; sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia; os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam. Romanos 1: 28-32                                         
"Esta é apenas uma parte da passagem que fala das atrocidades dos seres humanos, porque a anterior a esta é também preocupante e faz deste se tornar o ser mais deplorável da face da terra, só que este assunto quem sabe possamos contar em uma outra historia"...

quarta-feira, 22 de julho de 2015

EI VOCÊ...


Este título até parece estar falando em outra língua, ou pode também ser interpretado como um título sem pé e sem cabeça, ou pode também ser interpretado da forma como você quiser, mas na verdade para mim, é algo que me chamou a atenção quando estava assistindo a um comercial de venda de automóvel, a qual não vou citar a marca por pelo menos duas razões, primeiro não tenho autorização para falar da mesma e segundo eles não irão me pagar nada para fazer merchandising da marca, se pelo menos me dessem um veiculo como bonificação quem sabe então que não era uma má ideia.

Mas enfim, o que prestei atenção neste comercial foi que ele é totalmente voltado para você, foi criado especialmente para você, veja quanto privilegio, que consideração eles tem por você, como você é uma pessoa importante para eles, e tenho mais a te dizer, não são somente eles que tem interesse em você, existem milhares de segmentos por ai a fora que tem um interesse pessoal em você, são inúmeras e diversas propagandas que estão voltadas em você, o foco é você, o objetivo é você, você é o alvo a ser atingido e alcançado, que coisa mais maravilhosa, tudo de bom, algo impressionante, uma parceria que tem tudo para dar certo, o casamento perfeito entre você, a presa, e a interessada em você, o predador...

A importância dada a alguém, no caso a você, no fundo de tudo existe certo interesse, seria o mesmo que lançar uma rede ao mar para capturar alguns peixes, existem aqueles que interessam e também os que não interessam, e quando o pescador sai para a pescaria o seu objetivo é sempre o peixe grande, pois, os pequenos são descartados, então não quero te desiludir, mas não pense que por você ser o objetivo que você também não possa ser descartado, tudo pode acontecer, pois, como também tudo depende das tuas condições, se você pode ou não, existe um porém em toda esta historia, por mais que você seja importante e seja o objetivo para eles, não significa que você ira conseguir algo do qual lhe interessa, possa ser interessante a eles desde que você tenha condições, caso contrario já não é tão interessante assim, é claro que entendo que o uso da palavra “você”, seja subjetiva, e não esteja voltada para todos, como no exemplo da pesca, a um certo interesse e um publico alvo a ser atingido, só que na mais pura verdade isto depende de condições, e dependendo disto muitos que não tem condições estarão distantes de conseguir algo, pois você pode ser o você que não lhes interessa, o você o qual eles irão ignorar, não pessoalmente porque seria tolice fazer isso, mas, iriam ignorar não lhes permitindo o favorecer das condições que poderiam te beneficiar, pois a questão do beneficio maior é de interesse deles mesmo, por esta razão que este você é filtrado, é claro que entendo que em alguns casos se faz necessário isto, é preciso selecionar alguns vocês, mas o que me intriga é que te dão uma oportunidade, te oferecem algo, te instigam, te despertam, mexem com o teu brio e descartam se você não atende as qualificações exigidas, e isto eu tenho notado em quase tudo, ou modéstia parte em tudo.

É claro que devido à desigualdade social nem todos poderão desfrutar de alguns benefícios, nem todos irão desfrutar daquilo que muitos desfrutam, apesar de sermos todos iguais humanamente, somos totalmente diferentes conscientemente e racionalmente, existe uma desigualdade social terrível que nos distância da nossa própria espécie, uma barreira colocada entre cada um por si, uma ponte que se quebrou e que poucos estão interessados em concertá-la, as propagandas emitem uma impressão de que todos têm condições, mas, sabemos que na verdade não é isso, assim como também fazem de conta que em meio a todos, todos são iguais, mas, como também na mais pura verdade também não é isso. Vivem em prol de si próprios, vivem pensando no eu, no meu, usam a palavra você porque querem generalizar, ampliar e estender as redes, ao mesmo tempo em que também desgeneralizam você, pois, na verdade o que interessa mesmo é saber se você tem as qualificações e as condições exigidas, caso contrario você é descartável, porque o que interessa é saber se você tem condições, eles tem o produto, não muitas vezes satisfatório, não muitas vezes o melhor e nem muitas vezes o que você esta procurando ou precisando, o importante é fazer você adquirir, independente do que possa acontecer depois, se as tuas condições serão as mesmas ou não, o que vale é a sua condição do momento, o depois é um outro assunto a ser pensado.

Propaganda enganosa é crime de acordo com o CDC (Código Defesa Consumidor); conceitua e proíbe a publicidade enganosa no art.37 - par§. 1 – toda e qualquer propaganda que for inteira e parcial falsa ou que omitir algumas informações que seja capaz de induzir o consumidor ao erro relativamente a quaisquer características do produto ou serviço em questão. Além de constituir crime, cuja pena é definida pelo art. 66 do citado dispositivo legal, a propaganda enganosa ainda responsabiliza civilmente o fornecedor.


Que neste caso acredito não ser caracterizado como propaganda enganosa, caso a interpretação se dê ao motivo de não estar ferindo nenhuma das regras citadas acima, pode ser que sim e pode ser que não, por isso digo, cabe a averiguação minuciosa da interpretação, claro que aparecerão os porquês e a quem diga que não é bem assim, que isto é precipitação, também não estou dizendo que seja enganoso lançar o “você” ao vento e aquele que pegar o que foi jogado seja você, mas, o que não podemos negar é que você se torna algo comum, é a mesma coisa que estarmos no meio de uma multidão de pessoas e gritarmos “EI VOCÊ”, trocentas (linguajar próprio que significa um número incontável) pessoas irão olhar pensando que você esta chamando elas, quando na verdade você esta chamando uma única pessoa, a qual esta pessoa é; Ei você, você mesmo... Não se esqueça que você é o alvo a ser atingido não somente neste caso, mas sim em todos eles, portanto nada melhor de que quando formos se referir a alguém seja necessário pelo menos sabermos o seu nome, e não o seu apelido, muito menos a sua característica, porque o nosso costume é copiarmos aquilo que os outros fazem, quando na verdade devemos fazer aquilo que deve ser feito...

terça-feira, 21 de julho de 2015

A DESCULPA DA CULPA...


De quem é a culpa? 

Esta é uma pergunta que não quer se calar...

Estamos sempre procurando um culpado ou procurando culpar alguém, é muito fácil colocar ou transferir à culpa a outra pessoa, principalmente se ela não se encontra mais entre nós.

A Culpa é o ato repreensível ou criminoso...

O ato da culpa sempre estará ligado em querermos encontrar alguém que seja o culpado, é de praxe da humanidade procurar um culpado para tudo ou querer colocar a culpa em tudo.

Diante de um ato de culpa sempre haverá uma atitude de desculpa, se a culpa é criminosa e proposital, a desculpa é voluntaria e amena, pois, o simples ato de pedir desculpa por algo causado involuntariamente, torna tal ato aparentemente sem maldade alguma, e pedir desculpa não significa muitas vezes que esteja ligado ao reconhecimento da culpa, às vezes o ato de pedir desculpa é mais mecânico do que sentimental, é mais involuntário do que voluntario.
Admitir-se o culpado de ter cometido algo que feriu, magoou ou machucou alguém, não é uma atitude muito comum no meio dos seres humanos, simplesmente pelo fato que temos certas dificuldades em pedir desculpas, mesmo reconhecendo a nossa culpa, porque isto também não depende somente do infrator e sim também da vitima, e em meio a um sentimento reprovado que temos, por conscientemente não admitirmos ou encontrarmos dificuldades tanto um lado, a culpa, como o outro, a desculpa, é que vivemos na maioria das vezes em um pé de guerra, colocando a culpa sempre um no outro, por isto o meio mais simples e pratico é pedir desculpa, mesmo não tendo culpa ou pelo menos se considerando ser o culpado.

A palavra desculpa embora sendo única tenha significados diferentes, pois, desculpa pode ser interpretada no sentido de arrependimento, como também no sentido de pretexto, no caso o que estamos tratando é o de arrependimento, sentir-se culpado por cometer-se algo de errado e poder demonstrar isso na forma de remorso é uma das grandes dádivas da humanidade, atitude esta louvável, pois reconhecer o erro e se desculpar em um ato de humildade e reconhecimento de arrependimento não é algo para qualquer um, atitude esta dificílima de ser demonstrada em meio a uma humanidade cada vez mais independente e desacreditada por si própria, e que vive uma vida de desculpas, colocando a culpa sempre em alguém, devido ao seu coração impenitente.

Há quem diga ser e agir diferente, há quem diga não ser assim, e isto é algo que não me surpreende, que não ira me deixar com o sentimento de culpa por ter falado algo e por ter aparecido alguém tão diferente dentre tantos dizendo ser a galinha dos ovos de ouro, raridade, pois, em meio ou melhor no nosso meio sempre haverá alguém com características superiores as nossas, quando não melhores do que as nossas.

O que pretendo explanar em meio a este assunto é justamente aquilo que não estamos acostumados a ver, aquilo que foge totalmente da nossa liturgia e retórica, aquilo que foge totalmente também do nosso mundinho de regras básicas que criamos e queremos que todo mundo pise no nosso rastro, pois ser igual quase todo mundo é, mas agora, ser diferente poucos querem ser, pois, a diferença muitas das vezes senão na maioria destas é vista por muitos e colocada a parte, deixada de lado, ignorada. Também não estou falando aqui de fobias, porque está também parece ser a modinha do momento, também não estou falando de descriminação, nem de rejeição, mas estou falando de algo bem pessoal, algo que esta ligado aquilo que fazemos e não ao que os outros estão fazendo, com certeza se fossemos capaz de assumirmos as nossas culpas não precisaríamos usar das desculpas, se fizéssemos com que as nossas culpas fossem confessadas, teríamos a probabilidade de vivermos em harmonia, mas como isto é impossível de acontecer devido a um fato bem simples, o qual é sabido por todos que não estamos preparados para fazermos isto, confessar, quanto menos estamos preparados para não julgarmos uns aos outros, porque parece que vivemos num mundo de pessoas perfeitas, pessoas que não erram, e é claro que se erram é porque a culpa não é delas e sim de uma outra pessoa que a obrigou a fazer aquilo, “com uma arma na cabeça lhe disse ou você faz ou você morre”, não que isto não possa acontecer, mas o que parece é que as pessoas fazem, cometem, erram sob pressão, são obrigadas a cometerem, quando na verdade mesmo somos obrigados a raciocinarmos, porque na maioria dos crimes cometidos a desculpa é, não pensei antes de fazer, não pensei que iria dar tanto problema assim, “não pensei” é a palavra da vez, então para finalizarmos o assunto e que possa ficar bem claro que cometer erros é algo real, é algo impossível de não ou nunca acontecer, enquanto houver a existência humana estes e outros fatos, iguais ou piores irão acontecer, porque o problema não esta na desculpa ou na culpa, o problema esta em nós, nós seres mortais, racionais, carnais, o problema esta em nossas atitudes, nossas culpas e nossas desculpas, definindo bem nós somos o problema, mas a ainda há quem diga eu não, salvo a este, o restante dentre nós somos todos culpados sempre querendo pedir desculpas, e se não encontramos a ninguém para culparmos então usamos a desculpa da culpa, que até parece ser a solução dos nossos problemas. Quando na mais pura verdade não é...

PERDI A VIRGINDADE... AGORA SOU FELIZ...

Num mundo totalmente machista, onde a obrigação de reter a virgindade é somente para as mulheres, pois, os homens se acham isentos desta obrigação pelo simples fato de pensarem que a mulher deve ser tratada por eles como um objeto de satisfação e prazer, e não como mulher, esposa e mãe, expor a mulher fazendo-a ser apenas uma escultura a ser desejada, não a faz na obrigação de guardar a sua virgindade, mas, para não ser envergonhada diante da sociedade e ser taxada como uma mulher libertina, as mulheres preferem se guardar muito mais do que os homens, enquanto elas levam a serio o fato, os homens o desprezam pelo simples fato de acharem ser falta de machismo, ser ainda virgem.

O significado da virgindade que provem da palavra virgem, é o estado ou o atributo de quem (homem ou mulher), ainda não teve nenhuma relação sexual, fato este ser totalmente desconhecido por quem ainda não praticou o sexo a dois, também homem e mulher. A mente humana é bem fértil quando o assunto é sexo, aliás, a vida humana é voltada para isto, evidentemente que existem pessoas que digam não curtir o sexo, isto provavelmente deve se dar a algum problema a ser resolvido na área sexual, onde muitas mulheres sofreram estupro e hoje se encontram em dificuldades em ter um relacionamento sexual aprazível, algumas mulheres tem medo de serem tocadas, devido a abusos na infância, outros, homens tem problemas de ejaculação precoce e ereção, também pelo fato de sofrerem algum distúrbio na infância, ambos homens e mulheres com dificuldades em praticar o sexo passaram por problemas que marcaram suas vidas, e hoje apresentam sequelas nesta área sexual.

Na verdade mesmo o assunto que gostaria de explanar não é bem este, mas, já que descambou para este lado, porque não darmos uma pincelada para entendermos o problema, não que sexo seja um, mas o modo operandi pode ser. Na realidade mesmo o que gostaria de falar é que se existe algo que nós desconhecemos até experimentarmos é isto, o relacionamento sexual, alguém pode nos falar como é bom, alguém pode nos dizer que da uma sensação boa, mas, se não experimentarmos não poderemos saber como realmente é, não tem como falarmos de algo que ainda não desfrutamos, o orgasmo.

Existem vários tabus sobre o sexo, como também, de como fazer sexo, e quando se trata do estado atribuído de alguém que não teve nenhum tipo de relação sexual, o assunto é meio misterioso, pois muitos catedráticos de plantão falam que perder a virgindade dói, é incomoda, nojenta, não muito asseada, quando na verdade não é nada disso se for feito da maneira certa, e é aqui que mora o perigo da coisa, pois como poderíamos fazer da maneira certa se nunca fizemos? Se fizer com alguém que já fez seria o mais correto? Uma coisa é certa quem não fez, principalmente as mulheres tem um certo receio senão muitas vezes medo, já o homem é mais fácil, pois este respira o sexo, alias, não sai da sua cabeça, se para a mulher é algo preservado e reservado, para o homem é algo aleatório, para a mulher tem um significado, chama-se amor, como para o homem também tem um significado que se chama prazer.

Bom, o assunto é sobre algo que nunca se fez, e porque não melhor usar isto como exemplo, também poderia estar usando outra coisa como exemplo, mas existem coisas que não foram criadas para fazermos, um exemplo é as drogas, onde perdemos totalmente nossos instintos, principalmente os humanos, sem contar que com o passar do tempo nosso corpo físico ficara debilitado, já o sexo não, se feito da maneira certa é saudável, é prazeroso, é bom, as drogas já não nos permitem desfrutarmos de uma vida de prazer quanto menos saudável, a tendência dela é nos destruir, enquanto que a do sexo além de proporcionar satisfação também é bom para a procriação, para deixarmos herdeiros sobre a terra.

No caso da virgindade, ela é algo bom, tanto para a mulher quanto para o homem, pode não ser diante de um mundo depravado, onde os valores já não existem mais, onde ser virgem é ser taxado de careta, nerd, tapado e etc. As pessoas já acostumaram ao fato de tudo estar de ponta cabeça e cabeça para baixo, acostumaram a ver tudo com outros olhos, os olhos do mal, por isso não é muito normal alguém ainda estar preocupado em se preservar para o seu cônjuge, perdeu-se os valores pelo caminho devido ao fato de que a humanidade se acha esperta, se acham os entendidos de toda e qualquer situação, se acham que fazendo o que querem e como querem estão certos, acham que todo mundo deve ser igual, e aí de quem ouse querer ser diferente, começa o bullying, por esta razão que muitos perdem a virgindade cedo, até mesmo na adolescência, quando não antes, acham ser virgem é estar fora de moda, pois a moda é ser vida loka mesmo, e a quem diga que nunca tinha feito e agora não quer parar mais de fazer, descobriram a felicidade momentânea, que é enganosa, traiçoeira e vingativa, mais cedo ou mais tarde irão se arrepender do porque fizeram, só que agora é tarde, o que se fez e o que se perdeu não volta atrás, não tem como reconstituir o selo que foi rompido, tanto para o homem quanto para a mulher, já ouvi falar que pode voltar com um tipo de cirurgia, chamada de himenoplastia ou restauração do hímen, no caso das mulheres, acho isto impossível, mas se há quem acredite OK.

Existem outras coisas além do sexo que também devem ser observadas, coloquei o fato porque acho importante que as pessoas tenham o conhecimento e o entendimento do quanto isso é favorável para quem se guarda, tanto para o homem quanto para a mulher no casamento, pois se os dois fizerem isto irão desfrutar de um momento de descobrimento somente deles, aonde, ambos irão se descobrir e não estarão descobertos, onde, poderão viver uma vida sem culpa alguma, nem diante deles e nem diante de ninguém, mas o caso não é somente este, embora se relacionar sexualmente seja agradável, existem também outras coisas agradáveis que ainda precisamos descobrir, e é claro que algumas destas nos trarão felicidades mil, como no caso de alguém que perde a virgindade da maneira certa, porque dizer que perdeu-se a virgindade e agora se é feliz pelo simples fato de que se perdeu, principalmente se for do modo errado, gostaria de saber que felicidade é esta, de onde podemos ver tamanha alegria, como já falei anteriormente, até entendo que quando não se tem o conhecimento pode até se achar estar nestas condições, mas a partir do momento que você descobre o outro lado bom da historia, gostaria de dizer que esta felicidade se torna em jubilo, e isto ficará marcado em sua vida, não como uma cicatriz e sim como um selo, portanto dizer PERDI A VIRGINDADE... AGORA SOU FELIZ... Pode até ser, mas com certeza não será uma verdade, porque a felicidade momentânea é passageira enquanto que a verdadeira felicidade é eterna...

terça-feira, 14 de julho de 2015

E A MENTE AINDA MENTE...

A mente humana é extraordinária, é fabulosa, é imponente, dotada de uma capacidade incomum, de Qi avantajado (Quociente de inteligência), se expressa de uma inteligência invejável, a mente pode armazenar diversas informações, tanto do passado como do presente, há bilhões de informações armazenadas em uma mente. Muitos fatos, muitos acontecimentos, bons e ruins estão armazenados no mais profundo dos sentimentos humanos. Há sentimentos que nos fazem lembrar somente das coisas ruins, e há também muitas pessoas que só se lembram dos acontecimentos que feriram seus sentimentos, muitos estão marcados pelas atrocidades do passado, e muitos são aqueles que vivem de um passado e um presente sombrio.

Embora a mente tenha poderes de armazenar milhares de informações, e diga-se que ela é paranormal no conceito de alguns, ela é falha, traiçoeira e enganosa, há quem a use somente para praticar o que não se deve, o que não presta e o que destrói a vida de outros, ou seja, o mal. A mente processa informações tanto do passado como do presente, de anos atrás como também de minutos, a mente é um calabouço para algumas pessoas que estão aprisionadas a acontecimentos fatídicos, que deixaram marcas irreparáveis ou não em suas vidas, tanto no sentido de cúmplices como o de vitimas.

Muitos terão que conviver com fatos desagradáveis, que é o pior caso de todos, pois os agradáveis se tornam passageiros, enquanto que os desagradáveis se tornam eternos, e com isto a mente humana entra em pane, alguns vivem debaixo de remédios, outros de psiquiatras e psicólogos e outros vivem no mundo da lua, levando uma vida ao léu, sem se importarem com mais nada, inclusive com suas próprias vidas, quem dirá então com a vida dos outros, muitos perderam o gosto doce da vida, e outros a trocaram pelo amargo fel de viver uma vida de desgraça e porque não misérias, simplesmente porque foram atingidos num ponto crucial de suas vidas, a própria mente.

A mente é o canal de distribuição de informações para todo o corpo, é ela que processa todos os sentidos, visão, audição, paladar, tato e olfato, é através dos sentidos que a mente passa a informação da atual situação ao corpo humano, a existência de dores, de fraquezas, cansaço, tristezas, ou qualquer outro sentimento seja agradável ou não, é através do processo do raciocínio rápido que se consegue identificar alguns sintomas que até então podem ser reparados antes mesmo de acontecer, a aquilo que poderá se tornar indesejável ou desagradável.

Embora a mente tendo alguns poderes interinos (provisórios) e próprios, poder alcançar um raciocínio rápido, obter reflexos e sentir-se inteligível (compreensível), a mente é uma maquina de perturbações que podem destruir aqueles que têm uma mente fraca, pelo contrario ela pode se expressar de varias formas como; preguiçosa, pode também se expressar como maquiavélica (de má fé), pode se expressar como lúdica (divertida), como copiosa (farta), como elucida (resolvida), como bipolar (maníaco-depressivo), como ingênua ou sarcástica, pode se expressar como malévola (má índole), pode se expressar como desconfiada, pode se expressar como maliciosa e até mesmo traiçoeira, suas varias facetas ditam quem é quem neste mundo de ninguém.

A mente humana com uma capacidade imensa de pensar, criar, meditar, inventar, raciocinar, dotada de alguns benefícios que a fazem se tornar extraordinária quando usada para fazer o bem, quando usada para beneficiar um todo e não a si própria, é a maior ferramenta que as pessoas têm em suas mãos para fazer de suas vidas melhores, e se bem desejarem também poderão tornar a vida de outros numa situação mais aprazível, que na verdade é uma obrigação humana, mas, devido a algumas atitudes insertas que os próprios humanos aderiram, suas mentes estão impossibilitadas de praticarem tais atitudes, e ai é que vem a tendência de se praticar o mal, ou para alguns somente o mal.

A mente humana é a parte mais inteligente do corpo humano, pois é através dela que todo o processo de desenvolvimento e movimento é colocado em funcionamento, uma mente sã terá um corpo sadio, uma mente contaminada terá um corpo doente, esta é a razão de muitos não obterem forças para continuar na luta ou até mesmo lutando, se a mente estiver boa todo o corpo estará bom, agora, se a mente não estiver boa, todo corpo poderá padecer, tudo dependera de como estará o seu estado de funcionamento, pois os bilhões de informações obtidos, bons e ruins, agradáveis ou não, desejados ou indesejados, poderão fazer com que os neurônios entrem e pane, infelizmente alguns já deram tilt (ficou maluca), outros saíram fora do ar e até mesmo muitos vivem num outro mundo, irreal, surreal, interplanetário, algo inalcançável e até mesmo fora da imaginação de uma mente fértil, por causa destas e de outras idéias que muitas vezes a mente pira, entra em pane e acaba sofrendo danos irreparáveis.

Mas, o maior problema da mente não esta em ela ter ou encontrar algum defeito, pois, o problema não esta em que ela sofre e sim em como ela opera, pois tendo algumas características maléficas, vemos que mesmo sendo enganosa e por causa destas aptidões escolhidas é que a mente vive num processo de desigualdade, processo este que faz com que muitos vivam num mundo e numa vida de mentiras, ou seja, um mundo inexistente, um mundo criado pela própria mente, se alimentando de inverdades e de imaginações, fazendo da sua vida uma vida de engano, muitos não se contentando em viver uma vida desprezível, transferem isto para outros, praticando o mal atingindo pessoas inocentes e honestas.


A mente humana como também o coração são ambos enganosos, pois pensando sempre em se dar bem, vivendo um egoísmo e uma hipocrisia própria, alguns cometem delitos irreparáveis na vida alheia, querendo se aproveitar do que não lhe aprouve, possuir o que não lhes pertence, adquirir o que não possuem, muitos acabam vivendo na mentira ou vivendo uma vida mentirosa, achando sempre que estão certos e que se houver por algum acaso a culpa não é de per si, transferem sempre aos outros, uma desculpa para se cometer delitos esta sempre na sociedade ou na vida daqueles que desfrutam de uma posição social melhor ou de bens materiais, mas tanto os desfavoráveis e os favoráveis cometem crimes, isto então não significa que o problema esteja ligado a isto, mas sim esta ligado a uma mente que ainda se engana, que ainda pensa em si própria, que ainda mente, uma mente egoísta e mesquinha, que acha que sempre ira se dar bem, que se gaba dos seus maus feitos, se vangloria da sua falta de caráter, sem personalidade própria tenta copiar a dos outros, principalmente daqueles que se dizem preferir viver uma vida louca, uma vida errante, na ociosidade e na falta de ocupação, enganados que são por não raciocinarem como convém, se consideram o que esta muito longe de ser racional, de ser moral e de ser real, por isso insistentemente e indubitavelmente digo que a ‘’mente ainda mente’’...

OS HOMENS PENSAM QUE POSSUEM UMA MENTE, MAS É A MENTE QUE OS POSSUI... Bob Marley...

quarta-feira, 8 de julho de 2015

O DIREITO DE NÃO TER O DIREITO...


A palavra direito se origina do latim directum, do verbo dirigere (dirigir, ordenar, endireitar) que significa o que está conforme a regra.

Vem dos romanos antigos e é a soma da palavra DIS (muito) + RECTUM (reto, justo, certo). Trata-se, na verdade, de um conjunto de regras obrigatórias que garante a convivência social, que regula a conduta do homem na sociedade, que coloca um mínimo de regra ou de norma a ser seguida pela sociedade.

O direito estabelecido em meio a uma sociedade tem por maior finalidade para as pessoas independente de andar ou não, obedecer ou não as leis, defende-las ou julgá-las, pois o direito como poder judiciário tem por obrigação trazer ordem em meio à sociedade, julgando o que é certo e condenando o que está errado.

O direito é constitucional, todos os cidadãos têm e devem usufruir deste beneficio, independente de qualquer coisa, os cidadãos irão responder por seus atos diante do direito ou não que escolheram, mediante o modo de vida que vivem, andar na lei ou ser um fora da lei.

As regras da lei estabelecida diante do direito de cada cidadão tem por maior finalidade orientar, guiar ou conduzir, conscientizar e ensinar como se deve andar em ordem e na ordem, fazendo com que a vida seja integra e reta, obedecendo aquilo que é estabelecido como regra para o bem de uma sociedade sadia, que esta preocupada com o futuro a ser deixado para as gerações futuras, desde que a principal preocupação seja fazer o bem e ser uma pessoa do bem, caso contrario, se estará sujeito a ser julgado e condenado pelos seus maus atos, recebendo a devida recompensa que convenha ao seu erro, deixando bem claro que o direito como beneficio é a favor de tudo o que esta atrelado ao bem e jamais ao mau, o direito poderá ser concedido a quem quer que seja, desde que este esteja disposto a cumprir com as regras e leis estabelecidas, pode-se andar fora da lei, mas, se quiser pode também se tornar um cidadão da lei, obedecendo-a e fazendo-a se cumprir em sua vida.

Todas estas regras da lei são bem quistas quando aplicadas de uma forma integra e reta, algo que nos dias atuais são bem complicadas, porque muitos dos cidadãos querem que a lei os favoreça porque se acham no direito da lei estar somente ao seu favor, muitos tem procurado os seus direitos, sem ao menos tê-lo, e aqueles que têm o direito estão sem o direito de ter o direito a seu favor, pois quando falamos; Eu tenho o direito de falar, de me pronunciar, de me declarar, e ao mesmo tempo eu não tenho este direito a não ser o direito de ficar calado, pois tudo o que eu falar poderá ser usado contra mim.

Vemos então que o “direito” que muitas vezes achamos que temos não é bem assim, porque se todos quiserem usar o direito ao seu favor, na verdade ninguém terá este direito. Eu tenho o direito de discordar de algo, ao mesmo tempo que não tenho este direito, porque se assim fizer estarei sendo condenado pelo direito que outro tem de achar que o que eu discordo dá a ele o direito de fazer o que bem quer e como quer, mesmo que isto esteja contra as regras da natureza, vejo assim então o direito como uma espada de dois gumes, que tanto pode ser a favor de um como a de outro.


O direito de não ter o direito, me dá o direito de acreditar que este direito não existe, ou que este direito esteja sendo usado somente a favor daquilo que eu não possa estar discordando, porque se formos ver o direito é para todos, mas o que não é de direito é fazer com que as coisas sejam aplicadas de uma forma reta, integra, idônea, honesta e verdadeira, a qual no bem da mais pura verdade parece estar favorecendo somente um lado da historia e jamais a historia toda, para a qual com certeza alguém poderá dizer; mas, é para isto que existe a lei, sim a lei existe para por ordem nas coisas, e se ela existe realmente então o meu direito não existe, porque serei julgado por não ter o direito de falar, de me expressar, de opinar, de declarar, de me manifestar, não terei o direito porque ofendi o direito de outro, os quais por lei têm este direito, mas, e qual a lei que me dá o direito que tenho? Ou não existe lei? Acredito que tanto a lei e o direito da lei ou não, não existe, é aplicado a cada um como realmente se quer e se bem entende, embora seja claro que eu possa ser julgado por não ter o direito de falar das falhas da lei e do direito que não tenho de dizer que ambos não existem, porque vejo que são aplicados de uma única forma, ou seja, a favor daquilo que eu não tenho o direito.

O assunto parece ser complicado, na verdade é, porque quando vemos todos querendo exercer o “seu direito” ou o “meu direito”, e até mesmo exigir “o direito”, vemos que para isto existe a lei judiciária, a qual vemos que ira julgar quem tem o direito, o qual também como já declarei que a partir do momento que sou levado a julgamento porque me achei no direito de me expressar, fui levado a saber que o meu direito na verdade não existe, e se não existe porque então deverei expressar-me no direito de fazer ou falar algo que na verdade eu não tenho o direito de ter o direito, ou a quem pertence o direito? Na verdade a quem pertence o direito? Se o direito tem o dever de defender quem esta certo, tem muita coisa errada que esta usando o direito a seu favor e por infelicidade esta se dando muito bem, mas quem poderá julgar o que esta certo ou o que esta errado... A lei? O direito? Os magistrados? Na mais pura veracidade de todas as coisas, todos nós temos o direito de não ter o direito, porque somos todos iguais, o que nos diferencia uns dos outros são as nossas atitudes, a qual julgamos que estamos certos, sendo que na verdade nada disto precisaríamos se tivéssemos uma única dádiva em nossas vidas, que nos faria sermos diferentes em nossas atitudes e assim quem sabe pudéssemos aprender a viver em unidade e comunidade, e o direito o qual estamos querendo exigir cada um para si, seria sim o direito único para todos, enquanto isso não acontece, e estará muito longe de acontecer, teremos que conviver com o direito de não ter o direito, numa terra de lei também sem lei...


terça-feira, 30 de junho de 2015

O MEU EU... O MEU EGO... E EU MESMO...

Quando o assunto o qual se trata, é o de se falar de si mesmo, tal assunto se torna um pouco complicado, porque ninguém se acha errado, ninguém se acha o mau, ninguém se acha presunçoso, ninguém se acha desqualificado, ninguém se acha ser o pior ou qualquer coisa que não seja reconhecido por si próprio, como o melhor ou o mais perfeito dentre tantos, mas quando alguém vai ao contrario de tudo isso, criticando ou questionando certas palavras, no caso de se tornar contra é claro, a própria pessoa que se acha ser a top, e esta se sente ofendida, pronto, à guerra esta armada, pois, ninguém que não tenha reconhecimento de humildade ira aceitar afrontas contra si.
Existem três fases importantes na vida humana referente ao “EU”, três aspectos que diferenciam a pessoa dela mesmo; fazendo-a agir de maneiras diferentes, muitas vezes irreconhecíveis em razão do seu aspecto natural...
A primeira é o “MEU EU”, a fase onde a pessoa se acha, onde a pessoa se admira, ou admira o que faz, traduzindo se gaba de certas coisas que deram um bom resultado em sua vida, e através da sua vida como também na vida de outros, isto pode ser representado por um simples ato de brincadeira como também em um ar sarcástico, com um fundo de falsidade, e como também se achando ser o melhor diante dos outros, isto pode ser representado pelas palavras isoladas do eu posso, eu faço, eu consigo, eu sou o melhor, fui eu, se não fosse eu, se não era eu, ainda bem que eu, ou melhor, o eu sempre estará ligado da expressão do “MEU”, onde a expressão é a mesma do porque é MEU ou porque EU uso a expressão sempre voltada para o “MEU EU”, esta expressão onde o centro sou “EU”, ou onde o “EU” tende a aparecer com certa freqüência, e em meio às palavras o “MEU EU” é o melhor “EU” dentre todos, não estou falando algo sobre se desvalorizar pessoalmente, e sim de se dar um alto valor desnecessariamente, onde o “EU” possa estar sendo o centro de todas as coisas, principalmente das demais pessoas ao “MEU” redor, porque o “MEU EU” segundo a minha concepção precisa aparecer, precisa estar acima e se impor, todos precisam ver que o “Eu” esta em evidência, principalmente quando “EU” faço algo com a mão direita e a esquerda precisa ficar sabendo, ou senão “EU” faço questão de anunciar aos quatro cantos da terra, para que todos possam ver que fui “EU” quem fez isto, então “EU” tenho que valorizar e destacar o “MEU EU”, porque “EU” sou diferente dentre todos, eu sou “EU” e o resto é resto...
A segunda é o “MEU EGO”, estar satisfeito com algo que se faz é muito bom, se satisfazer por poder fazer algo da melhor forma possível é muito bom, se valorizar, fazer por merecer é recompensador, saber fazer e sempre procurar fazer o melhor é satisfatório, mas, o problema do “MEU EGO” não esta relacionado a isso, e sim em estar se gabando, de se estar desmerecendo os outros, desmerecer o que os outros fazem ou o que até mesmo são, criticar, não que isso, a critica, não possa e não deva ser feito, mas sempre criticar, somente criticar, só criticar, colocando somente defeitos no que os outros fazem, se achando ser o melhor entre todos, se achar ser o maioral, expor-se por si mesmo como sendo o tal, achar que ninguém mais presta, que ninguém sabe, que ninguém é ninguém neste mundo de ninguém, para tal seria melhor viver só, pois o seu “EGO” o qual faz de si se achar o melhor dentre todos que habitam ao “MEU” redor, e que o “MEU” auto-ego não precisa de nada e ninguém, porque julga ser o bom, julga ser o maioral, julga ser o tal, e precisa estar alimentando o “MEU EGO” com fabulas inventadas por si próprio, ou senão precisa que outros alimentem o seu “EGO”, pois precisa e vive de elogios, de palavras eloqüentes, pois procura a tais que assim o façam, procura ser o centro das atenções, ou senão as atenções do centro, pois, quando não o vêem, este se faz ser visto ou notado por todos, seu “EGO” necessita de mesquinharias, necessita de falsidades e mentiras, ilusões e atenções, ser ou se achar, na sua medíocre concepção o melhor faz parte daquilo que o seu “EGO” quer, ou seja quer aparecer, ser notado por todos e dentre todos, pois se assim não o for se torna inútil e a tendência das coisas é entrar em um estado deprimido e solitário, fechando-se para o mundo e para tudo o que nele há.
A parte mais difícil destas três características com certeza é esta, “EU MESMO”, ser o que realmente se é, não é para qualquer um, pois, a verdade de ser na integra o que realmente se é, se torna a parte mais difícil de toda a nossa realidade, há alguém que ouse dizer; “EU” sou o que “EU SOU”, sou assim mesmo, quem quiser goste, quem não quiser vai para PQP (padaria querer pão), não estou nem ai, não me importo etc e tal, só que este não é o caso, de ser, o caso é de realmente, verdadeiramente, honestamente, sinceramente “SER”, na integra, sem churu-melas, sem meio-termo, sem rodeios, o qual digamos-se que esta é a parte mais difícil ou senão impossível de se realmente ser, porque para isto precisa-se ser verdadeiro, e que eu saiba ninguém consegue ser 100% tal, por mais que nos esforcemos, por mais que queiramos, por mais que digamos, é impossível sermos verdadeiros na integra, e aliás, falar é uma coisa e fazer e ser é outra totalmente diferente.

Ser “EU MESMO” significa ser a pessoa na integra de tudo, ser o que realmente ela é, uma das maiores qualidades desta pessoa é reconhecer o que se é verdadeiramente, saber reconhecer seus erros, demonstrar sua humildade, saber que não é e não pode se comportar ao contrario daquilo que é verdade, faz desta pessoa integra, mas digamos é difícil ser transparente em tudo, é difícil transparecer-se diante das pessoas, é difícil fazer algo sem ofender e errar, ninguém é perfeito, mas o quanto mais perto de tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, e se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai, isto é o que nos ensina a mais pura verdade de todas as coisas expressadas pela palavra de Deus, pois ela é a única ferramenta que quer nos ensinar e a praticar tudo aquilo que é verdadeiro,quanto mais próximo estivermos desta verdade, mais teremos condições de sermos verdadeiros e com certeza seremos cada vez mais nós mesmos, porque o “EU” será algo do passado e não jamais do presente...

terça-feira, 23 de junho de 2015

#PREGUEI PRA CRENTE E ELE NÃO SE CONVERTEU...


Vamos e venhamos, pregar para crente não é coisa muito fácil, pelo menos é o que eu já ouvi alguns pregadores declarando, há quem diga que crente é tudo sangue bom, tutto bonna gente, pois bem, primeiro precisamos entender que não é o titulo que faz da pessoa o que ela é, e sim as suas atitudes, independente de ser ou não ser o que se diz que se é, principalmente se dizer ser uma boa pessoa.

Agora pregar, que se deriva do termo fixar algo, estabelecer, tornar firme, fixo, como sendo algo importante na vida de alguém, algo que possa realmente fazer a diferença em sua vida, e esta diferença possa fazê-la tomar um novo rumo, ou, uma mudança em sua vida, para algo melhor, digamos que é uma das coisas mais difíceis de poderem acontecer, simplesmente por dois fatos bem simples...

Falando-se é claro sobre a vida do crente, porque existem pelo menos duas coisas que podem impedi-lo de aceitar aquilo que lhe será declarado, a primeira é, porque o crente tem a mania de uma opinião formada sobre tudo, ou seja, a opinião é única e acabou, a segunda é que, já que se é crente, pensa-se que tudo sabe, muitos crentes acreditam que ao se tornarem recebem super-poderes que os fazem não precisar de mais nada, inclusive de conhecimento e muito menos de estudo.

Muitos confundem o significado da humildade com “humilhiudade”, que é a junção de humildade e humilhação, o qual declaro que esta palavra não existe, é invenção minha, e que na mais pura verdade, uma coisa não tem nada a ver com a outra, pois são palavras de significados distintos, mas quando falamos em confundir, falamos que muitas coisas são e estão confusas na atmosfera crente, principalmente as carentes de interpretações, das quais os crentes acreditam que somente a bíblia nos revela, primeiro bom é saber que a bíblia é um livro de regras, fé e conduta, além de ser a palavra de Deus é claro, foi escrita por homens e inspirada por Deus, cujo, as historias falam e narram às vidas dos próprios homens, alguns que aceitaram a Deus como Senhor de suas vidas e outros que preferiram lutar contra ele, infelizmente se ferraram, pois recalcitraram contra os aguilhões e se deram mal.

Agora quando falamos sobre pregar pra crente e ele não se converter é claro que estamos ponderando um tipo único de crente, o fanático, não por Jesus, pois, este mesmo esta bem longe dele, mas sim aqueles que são fanáticos por sua igreja, fanáticos por sua doutrina, pelo seu pastor, fanáticos por acreditarem que são os únicos, certos e santos, existem alguns que são bem declarados, mas existem alguns que estão camuflados, estes são os mais difíceis de se lidar, pois não se manifestam publicamente e sim sorrateiramente, agem e falam por detrás, estão misturados em meio aos demais, mas não se manifestam, se ocultam e sorrateiramente inflamam a muitos, falam mau de tudo e de todos, seus olhos são críticos ao mundo e o que nele há, a igreja noiva de Cristo querem fazer dela uma meretriz, pois a adornam, a enfeitam ao seu modo e gosto, e quando não a vendem por migalhas, muitos fazem da casa de Deus um covil de ladrões e salteadores, comercio é o seu nome e o seu slogam chama-se dinheiro, prosperidade, riquezas e tudo suge$tivo ao gênero.

Não é a toa que hoje muitos crentes estão acomodados, pois buscam uma vida física e jamais uma espiritual, procuram juntar riquezas na terra antes do que no céu, onde as traças corroem, procuram serem servidos antes ao que servir, querem mordomias antes a serem os mordomos, por isto digo como a um refrão que; #eu já preguei pra crente mas ele não se converteu#, porque o ato da conversão é uma mudança de rumo, de atitudes e idéias, não e jamais para algo retrátil, retraído para si, encolhido ou escondido, mas sim exposto, onde todos possam ver a realidade das coisas e não a falsidade delas, porque muitos crentes vivem e pregam a mentira, coisas que não vivem, muitos nem conseguirão viver, uma fé morta que nem eles mesmo acreditam, fogo de palha, muitos destes crentes não vivem uma vida própria e sim a própria vida dos outros, refletem muitas vezes outras pessoas antes que a si mesmos, imitadores e enaltecedores dos homens que se julgam lideres, mas não de Cristo.

O fato de ser crente não é uma palavra exclusiva e única de uma religião, pois acredito ser crente todo o que crê, e crer é entregar, depositar deixar ali, existem muitos crentes espalhados pelos quatros cantos da terra, em todos os lugares com varias opiniões, varias crenças e credos, mas o pior crente de todos é aquele que não aceita nada em sua vida, aquele que acha que só ele esta certo, sua doutrina é esta e acabou, se utiliza do seu modo operandi de fé para tentar enfiar guela abaixo dos outros aquilo que ele quer, quer obrigar que se convertam a sua doutrina através de suas retóricas, enaltece a criatura antes que ao criador, falam mais das suas próprias coisas do que das coisas de Deus, o crente fanático tem as suas características voltadas para si, fazendo com que tudo rode em torno de si, colocando sempre em primeiro lugar a si próprio, pois, quer ser sempre o centro das atenções.

Uma das maiores dificuldades encontradas numa pregação pelo pregador é quando os ouvintes não se interessam em ouvir, é claro que algumas pregações são difíceis, alguns pregadores não preparados e que não preparam uma mensagem, encontram dificuldades em transmiti-la, muitas das vezes a falta de atenção do pregador em sua retórica faz com que a mensagem se torne repetitiva e cansativa, mas isto também não vem ao caso, porque tudo é passível de tolerância, pois, o que quero dizer é que independe do pregador, muitos crentes não querem ouvir a mensagem, muitos crentes acreditam não precisarem estar ouvindo isto, muitos crentes acham que esta mensagem serve como a uma luva para este ou aquele, mas jamais para si, eis ai a dificuldade de pregar para crente, pois, cheios de desculpas se esquivam e desviam-se daquilo que pode ser propósito em suas vidas, isto me faz lembrar uma historia de um mestre que quando indagado pelo seu aluno que o admirava e dizia que queria ser igual ao seu mestre e este le fala querendo o ensinar lhe diz, estas disposto a receber criticas, o aluno convincente responde sim mestre, o mestre novamente lhe diz, estas disposto a receber somente criticas, o aluno em outro tom lhe responde, sim mestre, o mestre então lhe diz, estas disposto a conviver sob as criticas, o aluno para pensa e lhe diz, mestre, quem é mestre só recebe criticas, o mestre então lhe responde não meu filho, mas se você souber lidar com estas pequenas coisas então estarás preparado para ser mestre, pois a quem muito é dado mais é cobrado.


Quem não esta disposto a parar para ouvir, muito menos terá tempo para poder ensinar, e isto é uma de tantas regras que muitos não querem seguir, muito menos obedecer, alguns acreditam não precisar, pois, a partir do momento que se tornaram crentes receberam super-poderes sobre tudo e querem que isto influencie sobre todos, eis a razão de alguns crentes quererem converter o mundo, por se acharem os mega-certos, acham que os outros estão ultra-errados, não querem ouvir, mas pretendem ensinar, não querem se converter, mas querem convertidos, não querem mudar, mas almejam mudanças, por isso digo sem medo de errar, pregar para quem quer que seja não é fácil, para crente é mais difícil, pois, ele não quer se converter...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

OS LEÕES NA COVA DE DANIEL...


Evidentemente que a frase da qual temos como titulo é ao inverso, “Daniel na cova dos leões”, pelo menos é isto o que nos fala o texto bíblico do livro de Daniel.

Então o rei deu ordem, e trouxeram Daniel, e o lançaram “na cova dos leões”... Daniel 6:16a

Podemos verificar que o texto esta no plural, isto então significa que na cova não havia apenas um leão, e sim mais de um, ou quem sabe vários leões.

Mas o que pretendo comentar em relação ao texto, e que, a própria historia nos narra na bíblia é que; possamos ver as dificuldades da vida de uma maneira diferente, porque vermos do modo geral, ou do modo em que a maioria das pessoas vêem, e isto já é de praxe, pois, a maioria senão a maior parte das pessoas nunca conseguem ver a solução e sim somente o problema, precisamos entender que se o problema for colocado acima da solução, nunca iremos ter animo para achá-la, se já temos o problema o que precisamos é da solução para solucionar o problema, a parte mais difícil já temos que é o problema, e a situação pode piorar se não procurarmos uma solução, fugir ou se esconder do problema não é a melhor coisa a ser feita, se esquivar ou querer se isentar não irá nos ajudar em nada, fazer vistas grossas não nos ajudará em nada, precisamos entender que encarar o problema de cabeça erguida nos dará a condição de podermos demonstrar a ele, ao senhor problema, que não estamos fugindo, mas que iremos encará-lo a altura, pois o problema jamais poderá ser maior que a nossa vontade de solucioná-lo.

A questão de Daniel era que; ele não procurou um problema, mas este lhe apareceu repentinamente e involuntariamente, foi proporcionado pela inveja de outros, foi uma situação provocada, não por Daniel, mas por aqueles que se sentiram ameaçados pela sua honestidade e sinceridade, a integridade da vida de Daniel incomodava os impostores, estes, por não quererem viver uma vida de transparência, quando se depararam com alguém que era justo se sentiram ameaçados, e é bem desta forma mesmo, os justos incomodam os injustos, os íntegros e retos ameaçam os mal feitores, neste mundo há infelizmente vários tipos de pessoas, aqueles que preferem o bem tem que conviver com quem prefere o mal, e ainda irá viver se sentindo ameaçado todos os dias por suas delinquências.

Mas vamos voltar aos leões e Daniel, vejamos esta situação; naquela cova havia leões ferozes e famintos, aquela cova evidentemente era a dos leões, era praticamente o seu habitat, era onde estes leões foram colocados com um propósito, que seria o de devorar todos aqueles que se opunham contra o reino, estes leões estavam acostumados a devorar seres humanos, e por estarem famintos então, estes seriam o seu prato, não talvez o predileto, mas o principal, esta poderia ser a única refeição que recebiam quem sabe há dias, pois, eram preparados para tal situação.

Todos sabem que quando um ser vivo esta em seu território, este fará de tudo para defender aquilo que até então lhe pertence, no caso dos leões, qualquer intruso estaria sujeito a ser despedaçado, qualquer um que até mesmo por acidente caísse em seu território, correria um serio risco de servir de refeição a estes leões famintos e perigosos.

Bom, como podemos ver a cova dos leões não era uma brincadeira de criança, só que também a vida de Daniel não era um faz de conta, Daniel corria um serio risco de vida, mas também os leões corriam um serio risco de ficarem com fome, de poderem ver um delicioso cordeiro temperado e assado, mas de não poderem tocar, poderiam estar até com água na boca e mais nada, como diz o ditado ver com os olhos e lamber com a testa.

Se enxergarmos o problema do ponto de vista em que todo mundo enxerga, ou seja, o lado ruim, com certeza não iremos encontrar solução nenhuma, como também se formos buscar ajuda em quem não poderá acrescentar nada em nossas vidas, falar com alguém sem ímpeto e virtude é lançar fora a oportunidade que temos de vencer e triunfar sobre qualquer coisa, algumas pessoas tem o mau habito de em tudo antes de ver a solução, ver somente o problema, ou colocar problemas em tudo, muitos por preguiça psicológica de colocar a mente para funcionar se acomodam em não tentar, preferem deixar o problema antes do que mexer com ele, preferem fazer de conta que ele não é um problema assim tão prejudicial, e acabam empurrando com a barriga.

Se Deus nos deu o domínio sobre todas as coisas desde a criação, porque somos dominados pela criação, porque em vez de exercermos a nossa autoridade, demonstramos medo, no caso de Daniel “lançado” na cova, não vejo a bíblia narrando que Daniel quando preso por seus acusadores, seguiu o caminho do martírio aos berros, não encontrei em nenhum dos versículos Daniel murmurando, resmungando ou questionando o que estava prestes a lhe acontecer, não vi Daniel justificando a sua integridade como meio de se livrar da punição imposta, embora fosse inocente e justo diante de Deus e dos homens, Daniel foi; não posso afirmar que quem sabe não tivesse tremor em meio a tal situação, até porque isto é impossível humanamente, impossível não sentir medo, ainda mais vendo aqueles brutamontes nos olhando, mas acredito que antes mesmo de Daniel ser lançado já havia uma palavra de livramento sobre a sua vida, pois o próprio rei já o havia declarado; E, falando o rei, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te “livrará”... Daniel 6:16b

Assim como vemos o problema devemos acreditar que também poderemos ver a solução, muitas coisas dependem do exercício da nossa autoridade, não estou falando de ser um ditador, e sim o de ser uma pessoa de posição, de determinação e de visão, pois, de nada adianta fugirmos ou procrastinarmos os problemas, querer adiar ou jogar para frente não ira nos ajudar em nada, porque enquanto não eliminar-nos o problema, sempre ele será um problema, e ainda corremos o risco deste problema se tornar em um problemão, não existe nada neste mundo que não tenha uma solução, não existe o insolucionável, não existe nada nesta vida que não tenha uma solução, por menor que pareça, ela existe e muitas vezes é diante das grandes coisas que as pequenas se sobressaem.

Daniel estava fadado à cova, mas o próprio rei que tinha uma grande estima por Daniel, o rei que havia sido conquistado pelo coração generoso de Daniel, este mesmo sendo nobre, sendo respeitado e com autoridade suprema profetizou sobre a sua vida dizendo; O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele te livrará, disse o nobre rei; o teu Deus te livrará, o próprio rei demonstrou que Daniel já havia conquistado o seu coração, pois, foram inúmeras as vezes que tentou livrá-lo, mas como infelizmente ele havia assinado o decreto, restava agora confiar no Deus de Daniel, e também fazer a sua parte, com o seu anel o rei selou a tampa da cova para que se porventura Daniel não fosse devorado pelos leões, nada pudesse lhe acontecer além daquilo que lhe havia sido imposto no tocante do interdito, com isto o rei demonstrava o seu cuidado e a sua lealdade ao seu amigo.

Agora duas coisas eu observo nesta historia, claro além de tantas que poderíamos observar, os leões estavam em maus lençóis como diz o ditado, pois além de Daniel ser servo do criador de todas as coisas era um amigo intimo do rei, mas, agora vamos imaginar, lá na cova estavam os leões, famintos, a espera daquela tampa se abrir e algum infrator ser lançado para que estes pudessem se alimentar, e de repente começa um ruído, uma fresta de luz aparece, oba, diziam os leões que já estavam aglomerados em baixo na tampa, a espera da presa cair no chão para que então pudessem destroçá-la, andando impacientes rodeavam a boca da cova, e de um súbito só, alguém desce caindo, não sei se foi de pé, de lado, de costas, mas o que sei, que esta foi a queda mais glamorosa que eu já vi, de dar inveja a própria Xuxa, e quem vem então? Não em um disco voador de mentirinha, mas sim num resplendor de gloria, Daniel, os leões se olham, e num momento ficam paralisados, sem saber o que fazer é claro, pois como já dissemos, estes estavam numa fria, se tocassem no ungido do Senhor morreriam, se tocassem no amigo do rei, também morreriam, então fico imaginando como se fosse num desenho animado, os leões com o estomago roncando como se estivesse outro leão dentro, putz, tinha que ser este cara, não poderia ter sido uma outra pessoa, tinha que ser este tal de Daniel, que na mais pura verdade desbancou a fama dos leões ferozes para gatinhos mimados, não havia nada mais vergonhoso neste momento do que ter que enfiar o rabo entre as pernas, baixar as orelhas e sair de mansinho, e era assim que os ferozes leões ficaram, pois agora tinham um problema na cova, e a cova não era mais dos leões e sim de Daniel, agora quem estava na cova era os leões com Daniel, e este jovem tinha costumes que para alguns é bem difícil de aceitar, como; orar, adorar, profetizar, decretar, meditar, os leões teriam que ouvir a pregação e a mensagem de Daniel mesmo não querendo, teriam que ficar num canto enquanto Daniel andava pela cova toda, os leões teriam que ficar se esquivando de Daniel, pois se este fosse para ali, teriam que ir para acolá, os leões iriam ficar fugindo de Daniel, tinham quem sabe uma única opção aceitar ou aceitar, Daniel de uma lado para o outro cantava, dançava e falava sozinho, os leões o observavam de longe e diziam uns para os outros, este cara é biruta, claro que esta interpretação é imaginação da minha cabeça, porque pelo que me parece a historia foi outra, e Daniel mesmo narra quando o rei pela manhã vai a boca da cova a chamar pelo seu nome, quando então Daniel responde; O meu Deus enviou o seu anjo, e fechou a boca dos leões, e eles não me fizeram mal algum... Daniel 6:22ª

O que aconteceu então? Os leões queriam devorar a Daniel, mas Deus enviou um anjo que fechou a boca dos leões, como foi à cena eu não sei, mas, imagino o anjo segurando a boca dos leões, ou os amordaçou ou ficou na frente destes com o indicador entre os lábios, dizendo; psiuuuuuuuuuu... 

Como foi eu não sei, mas que os leões ficaram pianinhos isto não tenho duvidas.

Agora vamos analisar a historia; quem corria mais risco Daniel ou os leões? 

Humanamente falando com certeza seria Daniel, só que esta historia não tem como cunho principal ser o lado humano, e sim o espiritual, pois vemos deste o inicio onde as coisas aconteceram por causa do espiritual, Daniel foi lançado a cova por ser espiritual, os leões não mataram a Daniel por causa do espiritual, Deus é espiritual, e somente no mundo espiritual é que as coisas se transformam, como no caso do rei que posteriormente ordena que todos se rendam ao Deus de Daniel; Então o rei Dario escreveu a todos os povos, nações e línguas que moram em toda a terra: Paz vos seja multiplicada. Com isto faço um decreto, pelo qual em todo o domínio do meu reino os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o Deus vivo, e permanece para sempre; e o seu reino nunca será destruído; o seu domínio durará até o fim. Ele livra e salva, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; foi ele quem livrou Daniel do poder dos leões. Este Daniel, pois, prosperou no reinado de Dario, e no reinado de Ciro, o persa. Daniel 6:25-28

Esta historia nos mostra o quanto vale a pena temer e tremer ao Deus todo-poderoso, pois somente ele pode nos livrar de qualquer situação, somente Deus tem o cuidado com as nossas vidas, Deus é o nosso socorro bem presente, ele pode nos colocar como cabeça e nos tirar da calda, nos fazer estar por cima e não por baixo, Deus vela por todos sem acepção nenhuma, ele é a favor dos justos, mas os iníquos pereceram.

Alguém poderia dizer que os leões não devoraram a Daniel porque não estavam com fome, mas não é bem isso que nos diz a bíblia, pois, após não terem achado delito algum em Daniel; o rei deu ordem, e foram trazidos aqueles homens que tinham acusado Daniel, e foram lançados na cova dos leões, eles, seus filhos e suas mulheres; e ainda não tinham chegado ao fundo da cova quando os leões se apoderaram deles, e lhes esmigalharam todos os ossos. Daniel 6:24

Podemos ver então a diferença que existe em quem serve e quem não serve a Deus, a diferença de quem quer fazer sempre o bem e quem quer fazer o mal, de quem esta disposto em levar uma vida de integridade, pois, com certeza, o que podemos aprender com esta historia é que a pessoa independe do lugar e não o lugar da pessoa, assim como também a autoridade, porque alguns a têm e outros a exercem,  superioridade não pode estar no problema e sim de quem esta com o problema, pois, se existe a cova e os leões, também deve de existir alguém que a possa superar, e esta pessoa precisa exercer a sua autoridade, não somente com palavras, mas preferencialmente com atitudes, pois caso o contrario não somente ela pode perecer, mas também todos aqueles que estão bem próxima a sua pessoa., fazer o bem, aproxima Deus de nós, fazer o mau nos afasta dos favores de Deus, por mais que sejamos lançados na cova, por mais que os leões sejam ferozes e estejam famintos, por mais que o problema pareça ser intransponível, tudo irá depender da nossa posição, tudo irá depender do nosso preparo, tudo irá depender da nossa determinação, não nos esquecendo que devemos de confiar somente em Deus, pois, somente ele pode nos livrar, não da cova, mas com certeza irá nos livrar dos leões...