sábado, 15 de abril de 2017

A SANGUESSUGA TEM DUAS FILHAS; DÁ e DÁ...


A sanguessuga tem duas filhas; DÁ e DÁ...
A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá. Estas três coisas nunca se fartam; e com a quarta, nunca dizem: Basta!                              

Provérbios 30:15

Sanguessuga é uma parasita que se aloja em qualquer ser vivo desde que este possua uma corrente sanguínea continua, onde o combustível da vida percorra todo o trajeto de uma maneira ininterrupta, pois esta se alimenta dos nutrientes do sangue, fazendo deste o seu maior meio de alimentação, após estar grudada dificilmente se soltará, ira permanecer sugando o sangue e as proteínas do corpo sem dó e nem piedade, varias destas podem até levar a presa a morte, pois as mesmas transmitem bactérias mortíferas as suas presas. Seu habitat preferível é a água e de preferência, a suja, pois em meio a esta será difícil de ser detectada.

A sanguessuga tem este nome por ter a finalidade de sugar, esta parasita é uma das espécies mais difíceis de se lidar, pois ela se aloja sorrateiramente, e a sua presa só ira notar a sua presença após sentir o incomodo das suas mordidas e sugadas, mas para alguns seres isto pode ser tarde, pois existem lugares que as parasitas escolhem onde a presa não consegue arrancá-las, e é ai que mora o perigo, pois dependendo disto, a sanguessuga pode se fortalecer e enfraquecer a presa, fazendo com que esta fique vulnerável e adoeça, tirando assim o seu vigor físico, e transmitindo outras doenças que muitas das vezes podem ser incuráveis.

No texto de Provérbios onde vemos que a sanguessuga tem duas filhas, estas sanguessugas chamam-se Dá e Dá, mas, o que isto quer dizer? Quer dizer que elas querem e querem mais, ou seja, dá, dá, dá, dá, estas sanguessugas querem tudo, elas estão famintas e querem que tudo seja dado a elas, eu disse tudo, elas não se contentam com pouca coisa, elas querem é tudo, pois vemos que estas três “coisas”, mãe e filhas, nunca, o texto diz nunca se fartam,  nunca se enchem, e com a quarta “nunca dizem basta”, após estas três existem ainda mais quatro coisas, estas “nunca dizem basta”, ou seja, quanto mais melhor, pode mandar que nunca estarão saciadas, e estas quatro coisas são; o Seol, a madre estéril, a terra que não se farta d'água, e o fogo que nunca diz: Basta. Provérbios 30:16

O interessante no decorrer deste texto, é que vemos coisas insaciáveis, coisas totalmente destruidoras, que nunca deixarão de querer destruir os aflitos e necessitados dentre os homens, o Seol (inferno) que é conhecido como um lugar de tormento eterno, a madre estéril que não permite a existência humana, matando assim o embrião quando este alcança o útero, por não ser fértil, a terra que não se farta de água, pois esta com certeza deve ser seca e sem vida, e o fogo que tudo consome o que esta a sua frente, infreável o fogo destrói tudo.

Estas sanguessugas insaciáveis, irmãs por criação e maldosas por natureza de predição, como crianças mimadas e aptas a fazer somente o mau, batem o pé e dizem dá, dá, dá, dá, isto significa a insistência do que realmente querem, almejam e anseiam somente em fazer o mal, custe o que custar, não se importam com nada e ninguém, o que elas querem mesmo é destruir, querem sugar tudo, insaciáveis querem levar a presa ao óbito, querem aniquilar, tirar tudo o que a presa possui, inclusive a vida, com algo incomum, não querem que a presa tenha uma morte súbita e sim uma morte lenta, querem vê-la ser incomodada, querem vê-la passar pela tribulação e a angustia de não poder fazer nada, o lugar de alojamento da parasita pode não ser alcançável pela sua presa, e assim esta será perturbada dia e noite, sem restrição e de uma maneira incomoda, a presa se encontrara desesperada, e muitas não suportarão a tribulação e acabarão tirando a própria vida, e não tendo nada mais o que fazer a sanguessuga partira atrás de uma outra presa, uma das coisas que vemos nas ações tiranas da sanguessuga é o seu interesse perturbador e destruidor.

Esta passagem de Provérbios nos mostra as ações destes parasitas e se formos bons observadores, iremos ver que no nosso dia a dia, ou ao nosso redor estes parasitas se fazem presentes, não em forma de um verme e sim de pessoas, conscientes em praticar e fazer o mau, muitas, diria eu com muita convicção, pensando em si próprias, sendo egoístas, querendo se dar bem a qualquer custo, tirando das pessoas indefesas o direito que elas tem de viver em paz, de desfrutarem de uma vida de dignidade, de poderem viver, de poderem curtir aquilo que através do suor de seus rostos adquiriram, com muito esforço e dedicação, privando-se de descanso e sossego em muitos casos.

Muitas pessoas vivem como vermes, como parasitas, como verdadeiras sanguessugas, ficam na espreita, esperando a oportunidade de poder tirar o que não lhes pertence, ficam na espera de poder se alojar e querer viver as custas dos esforços dos outros, como sanguessugas insaciáveis só pensam em si próprias, querem viver as custas alheias, sem ao menos se dar conta de contribuírem com algo, nem que seja o mínimo, o respeito pelo próximo, que não custa esforço nenhum, basta ao menos colocar a inteligência em pratica.

Quando falo em colocar a inteligência para funcionar, não estou dizendo em querer tirar proveito, não estou dizendo que se deve ganhar todas, não estou querendo ensinar a melhor maneira em se dar bem, estou falando em ser justo, praticar a justiça, reconhecer a fragilidade e a fraqueza dos outros, respeitar para poder ser respeitado, embora muitas vezes você fez isto, respeitou com dignidade e recebeu a hipocrisia do teu próximo como recompensa dos teus bons atos, também quero te dizer que isto não pode te abalar e nem desanimar, porque se assim acontecer você não será você, e sim será como os outros, “hipócritas”, que pensam como tal, que agem como se fossem os melhores e únicos num mundo de todos, que falam de justiça, dignidade, igualdade e tantas outras coisas que não passam simplesmente de palavras golfadas, cheias de interesses pessoais, com a desculpa de que, se encontra em uma posição melhor, é porque tem merecimento, nem muitas das vezes é merecimento próprio e sim porque usou de injustiça em algumas coisas, mas a maior dificuldade será admitir que cometeu tal ato.

Embora o texto de Provérbios nos fale de algo ruim, nem tudo na vida é desgraça, pois, no próprio texto adiante fala de coisas maravilhosas, agora quem vive como a sanguessuga, com certeza desta vida não levará nada, assim como também não deixará nada, a não ser uma má impressão e um mau testemunho, deixará a oportunidade que teve de ser um bom exemplo, a oportunidade de escrever uma historia única, somente sua, onde seria lembrado como um herói e jamais como um vilão, seria um exemplo a ser seguido e não uma casa mal-assombrada, onde ninguém quer morar quanto menos passar por perto.

O ser humano de uma maneira em geral quando vive uma vida arrogante, hipócrita e medíocre, regada pela ganancia e pela soberba não passa de viver como uma sanguessuga, pois só quer o proveito próprio, egoísta quando pensa em só se dar bem, e para isto engana, mente e trapaceia quem quer que seja, pode ser os pais, os filhos, os amigos, quem dirá aos mais estranhos, como tal tira dos outros e não dá nada a ser o prejuízo dispensado pelo seu mau caráter, insaciável como a sanguessuga muitos cometem os mesmos crimes várias vezes, repetindo os mesmos delitos e as vezes até nas mesmas pessoas, cometem premeditados de seus erros, sem se importando ao dano causado na vida do seu próximo, quando não de familiares de seu próximo, deixando feridas e marcas irreparáveis que nem ao mais longo do tempo seja apagado ou esquecido.


Falando deste assunto vemos como tem parasitas neste mundo e pior em vários setores, senão em todos os setores, sejam privados ou públicos, civis ou militares, físicos ou jurídicos, e por aí adiante como uma praga se espalha como um câncer passando por cima de tudo sem ao menos se importar com nada, assim como a própria sanguessuga, não se importa com nada a não ser com os seus deleites, deixando um rastro de destruição e dano por onde quer que passe, insaciável quer cada vez mais, quanto mais se tem melhor, esta é a sua medíocre opinião, seu exibicionismo extremo a leva a viver uma vida de luxurias desenfreadas, onde o que lhe importa mesmo é ser a tal, vista admirada e invejada por todos, seu egocentrismo não se contenta em ser nada a mais ou menos que a estrela do universo, a mais radiante, observada pelos holofotes dos olhos humanos, vive uma vida de engano, não somente a si, mas também de todos aqueles que foram enganados, não estou dizendo que todas as pessoas são assim, mas posso dizer com certeza uma boa parte, senão a maior parte, tendo ou não riquezas, independente de como conquistou, muitos conquistaram sugando dos outros, tirando o que não lhes pertence, dando prejuízos incalculáveis sem se importar com o que Deus nos deixou de mais importante, nossos semelhantes, nossos irmãos de sangue e criação, nosso povo e nação, nossa raça e nossa terra, e devido ao que plantamos hoje estamos colhendo, a semente do mal, onde em vez de a aniquilarmos plantamos novamente, não nos importando com o dia de amanhã, o qual com certeza não nos pertence, mas nos interessa pois o deixaremos para uma nova geração, espero que não seja de sanguessugas e sim de seres humanos, o qual foi o ápice da nossa criação, para cumprirmos o maior de todos os mandamentos, Amar a Deus acima de tudo e aos nossos semelhantes como a nós mesmos...

Postar um comentário