quinta-feira, 5 de abril de 2012

O TRABALHADOR E DIGNO DO TEU SALARIO...

 
Conta-se que em um determinado culto um pastor de certa comunidade, ao exortar a igreja para a contribuição de dízimos e ofertas, fez um dos papéis mais ridículos que possa existir. Ao relacionar o dinheiro como um investimento pelo qual o sujeito recebe uma recompensa de Deus de acordo com o valor monetário “investido”, o tal pastor partiu para o ataque e disse: “- Queridos, antes de receber o que vocês têm para oferecer pra Deus, queria que algumas pessoas me trouxessem todos os tipos de notas em Real aqui na frente para lhes dar uma demonstração de como ser verdadeiramente abençoado nas finanças”. Então ele começou a sua exposição a fim de levantar uma oferta bem obesa:

“Gente...


Vejam que a Nota de 2 Reais é representada por uma tartaruga – sabe o que isso significa?
Ela só serve para uma oferta medíocre!
Você quer uma benção que vem a passos de tartaruga? Uma     benção que vem lentamente, quase parando?(risos)!

A Nota de 5 Reais é representada por uma garça  – Sabe aonde as garças vivem?
Elas adoram o mangue! Irmão é na lama que você quer viver?!

Já a Nota de 10 Reais, ela possui uma arara – gente, arara vive voando! Crente não voa baixo como arara, mas alto como Águia! Essa nota não serve pra Deus!

A Nota de 20 Reais tem um mico 
Você vai pagar um “mico” ofertando só isso?

Já a Nota de 50 Reais tem uma onça – Irmãos, a onça até que é interessante, mas ela está em extinção!
Portanto a tua benção não está em extinção, creia!
Olha, fique sabendo... Nem “onça” serve pra Deus!

Já a Nota de 100 Reais, queridos irmãos, tem um peixe – Sabe o que o peixe simboliza? O cristianismo!
Se você quer ser abençoado, não ofereça tartaruga, garça, arara, mico ou onça, mas dê ao Senhor o que ele merece: Peixe!”

Boa parte da igreja, após essa anátema alegoria, bradou com súbitas aleluias!!

E chegar-me-ei a vós para juízo; e serei uma testemunha veloz contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente, contra os que defraudam o diarista em seu salário, e a viúva, e o órfão, e que pervertem o direito do estrangeiro, e não me temem, diz o SENHOR dos Exércitos. Malaquias 3:5


E ficai na mesma casa, comendo e bebendo do que eles tiverem, pois digno é o obreiro de seu salário. Não andeis de casa em casa. Lucas 10:7

Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário. 1 Timóteo 5:18

Infelizmente a mensagem da Igreja nos dias de hoje é só sobre dinheiro, os pregadores estão se esquecendo da essência do Evangelho, abandonaram a mensagem da cruz, e perverteram o propósito da salvação... 

Postar um comentário