quarta-feira, 19 de maio de 2010

SER OU NÂO SER...

Quem já não ouviu esta frase citada por William Shakespeare... Estava eu pensando nas coisas da vida e derrepente me veio a lembrança desta frase SER OU NÂO SER... Pensei... Meditei... Raciocinei e cheguei a uma conclusão... Do porque ser ou nâo ser... Qual a razão de sermos ou nâo sermos... Mas sermos ou nâo o que... De que estamos falando ou do que Shaspeare falava... Qual o enigma que nos apresenta tanta dúvida... A vida é uma surpresa... Quem já não pensou em ser médico e se tornou um administrador? Ou quem já nâo pensou em morar na cidade grande e nunca saiu do interior... Quem já nâo pensou na felicidade e desfrutou da decepção? Quem já nâo pensou que ia se dar mal e acabou se dando muito bem? Pois então a frase nos dá a entender que paira uma nuvem de dúvida sobre as nossas cabeças... Nos dá a entender que estamos perdidos... Sem rumo... Sem noção... Quero me aproveitar deste tema para poder dizer que a vida é uma caixa de surpresas... Nunca imaginamos ou jamais premeditamos algo em nossas vidas... Ninguém jamais iria desejar o seu mau... Talves o do proximo... Mas o seu jamais... Nunca ninguém iria de uma forma proposital causar um dano a si mesmo... Mas ao proximo talvez... Ser ou não ser... Nos faz a adentrar a uma imaginação profunda... Pois no mundo em que vivemos nos deparamos com inumeras pessoas que se encontram ou melhor que não se acham... Que estão literalmente alienadas as coisas que estão acontecendo... Que enquanto que a terra gira... Elas estão estagnados... Enquanto o sol nasce... Elas estão dormindo... Enquanto que a vida segue... Elas estão retrocedendo... Ser ou não ser... Não seria a mesma coisa que existir ou não... Saber ou não saber... Ter a certeza ou ter a incerteza... Como poderiamos chegar a um entendimento plausível... Um entendimento provável de todas as coisas que nos cercam e que nos fazem desfrutar do maior dom dado aos homens que é a VIDA... Alguns acreditam que a vida nos foi dada através de uma explosão cósmica... Outras acreditam que foi através da evolução... Outros através da criação... Etc... Outro dia a minha filha me fez uma pergunta... Como sabemos que o que fazemos é o certo? Como poderei saber que no que eu creio é o certo? Como sei que não estou enganada naquilo que realmente eu creio? Se voltarmos ao tema do qual estamos explanando... Veremos realmente o que o título nos apresenta... SER OU NÃO SER... Se sei o que realmente eu sou... Se tenho a certeza de onde vim e para onde vou... Se sei como fui concebido... Se sei que viver é esta graça imerecida da qual não sou merecedor por não saber viver como se deve... Como saberei... Como entenderei... Como terei a convicção daquilo que creio... Com certeza não será debaixo de uma sombra de dúvida que quando ouver a luz ou quando não ouver saberei e terei a convicção... Sei que o que eu não posso ter... Qualquer tipo de dúvida... Se bem que ela faz parte da nossa natureza humana... Mas não pode fazer parte do nosso viver diário... Pois se fizer... Não viveremos... Mas sim estaremos... EIS A QUESTÃO...

A certeza de crer no que creio não é somente porque um dia alguém me falou... Creio porque tenho o que é mais importante EXPERIÊNCIA na vida... Por isso creio... Creio de todo o meu coração...

Postar um comentário