sábado, 2 de junho de 2012

O CONSTRUTOR...


Certa vez um construtor bem sucedido chegou para um funcionário de confiança, o que tinha mais tempo de empresa, e lhe disse: Preciso que você me faça um favor, este prontamente disse ao seu patrão, pois não: O levou a um lugar muito lindo, com uma vista maravilhosa, e disse: Preciso que você construa para mim uma casa, vou fazer uma viajem e ficarei fora por algum tempo, você terá todos os recursos necessários para que esta casa seja construída, você poderá gastar o quanto você quiser, como você quiser, não se preocupe em economizar, tudo ficara sobre a tua responsabilidade, só te peço uma coisa, este responde: Pode falar, peço-te que quando eu retornar que ela esteja pronta para morar; O funcionário disse pode deixar comigo, quando o senhor retornar a casa estará pronta.


O construtor então se retirou da presença do funcionário que ele estimava e saiu em viajem, este então murmurando disse; o que ele pensa que é me mandando construir uma casa enquanto ele vai desfrutar de umas férias, mas pode deixar comigo, ele vai ver com quem ele esta lidando.

O funcionário começou então a construção da casa, comprou os materiais para o inicio das obras, comprou todos os materiais de segunda qualidade, os mais baratos que ele encontrou no mercado, pegou os piores ajudantes, e deu inicio a sua missão, sempre indignado e murmurando contra o seu patrão, inconformado em ter que construir mais esta casa, fez tudo da pior maneira possível.

No termino da construção, depois que tudo estava terminado, no acabamento final, comprou uma tinta, a mais cara do mercado, e disse; Ele não vai nem desconfiar, não vai nem perceber que todo o material desta casa é de segunda qualidade, pintou a casa e a deixou com aquele aspecto de que tudo era do melhor.

Chegando então o dia do retorno do seu patrão, este lhe vai ao encontro com as chaves nas mãos e diz; aqui estão às chaves da casa, o senhor quer ver como ficou a construção? O patrão ansioso diz, sim; o empregado lhe mostra todos os cômodos, lhe mostra a pintura final, lhe mostra a aparência da casa e diz ao seu patrão, o que o senhor achou? O patrão olha fito nos seus olhos e lhe devolve a pergunta, o que você achou desta casa? O funcionário diz: Há eu gostei acho que ficou muito boa, o patrão então se volta para ele e lhe diz: pois bem, por muitos anos você tem sido fiel para comigo, tem me suportado, tem me auxiliado no que mais preciso e eu não vejo outra maneira de te agradecer por tudo o que você me tem feito, a não ser te presentear com esta casa, toma as chaves dela, ela é sua. (autor desconhecido)

Muitas vezes na vida não damos valor as coisas que estão ao nosso redor, murmuramos, reclamamos, questionamos, não valorizamos nada porque achamos que ninguém não esta nem ai conosco, temos muitas vezes uma atitude de comiseração pessoal, somos piedosos, muitas pessoas fazem um teatro particular para que outras pessoas sintam pena e dó, nos vangloriamos na humildade, na caridade e na bondade, pois ninguém julga ser mal, nossas desculpas muitas vezes atingem o ápice do nosso egoísmo, pois sempre iremos ter a desculpa que fizemos porque não estávamos errados, ou se erramos é porque alguém nos induziu ao erro, existem pessoas que não suportam o sucesso de outros, quando não, torcem para que tudo de errado, como dizem; o sol nasce e brilha para todos, existem aqueles que sabem aproveitar as oportunidades da vida e aquelas que as perdem porque estão preocupados em questionar coisas insignificantes.

Deus é o construtor de todas as coisas, e tudo o que ele construiu fez pensando em nós, todas as coisas ele fez para nós, para que desfrutássemos de uma vida abençoada, para que desta vida aprendêssemos que o mais importante é aquilo que valorizamos, é aquilo que cuidamos, aquilo que vai nos fazer aproveitar de momentos de alegria, paz, saúde, etc.

Deus construiu o mundo da maneira mais perfeita possível, fez todas as coisas com excelência, tudo o que ele criou era bom, nós que destruímos as obras das suas mãos, que não valorizamos aquilo que nos foi oferecido com tanto cuidado, que não sabemos ser gratos pela sua benevolência, e que enfim achamos que sabemos alguma coisa, mas na realidade não sabemos é de nada.

Esta historia nos ensina a não desdenharmos das coisas, nos ensina a não subestimarmos as pessoas, ensina-nos a valorizarmos a vida, pois querendo ou não, não somos donos de nada, apenas estamos neste mundo de passagem para ver se aprendemos alguma coisa. 

Postar um comentário