terça-feira, 10 de julho de 2012

ENTRE A FÊ E A DUVIDA...



Quem que já não duvidou de algo nesta vida?

Quem já não duvidou da existência de Deus?

Duvidar é uma das coisas que o ser humano mais faz, carrega dentro de si a questão, ‘’será’’, duvidar é algo que faz parte da nossa natureza carnal, da nossa natureza humana, e como é impressionante quando as pessoas duvidam das coisas e até mesmo de si próprias.

A duvida causa questionamentos adversos, principalmente quando as coisas meio que não dão certo, ou quando elas não estão ao nosso favor, quando elas não nos ajudam da maneira como nós planejamos.

A duvida mata qualquer sentimento, esperança e sonho na vida de uma pessoa, faz com que as pessoas percam a preciosidade de poder e saber esperar em algo que se almeja de verdade. 

A duvida é a incerteza de um fato da realidade, que tem gerado um espaço longínquo e que tem afastado as pessoas de entre si, ao mesmo tempo tem feito com que as pessoas percam a credulidade e o sentido literal da vida, muitos perdem o tempo questionando o inquestionável, colocam em duvida os porque, os será, os podem e os não podem, os devem e os não devem, os que têm condições e os que não têm condições, como poderemos desfrutar de algo se colocarmos a duvida como a primeira impressão e acima de qualquer coisa?

Entre uma coisa e outra existe um espaço de tempo, e o tempo é o período em que precisamos ter para aprender a esperar, o tempo pode ser cruel, mas o tempo também sempre foi e sempre será a melhor coisa que poderá nos acontecer, para poder nos provar o que realmente esta certo e o que esta errado.

A duvida esta ligada ao tempo, pois geralmente não queremos esperar, não temos tempo para esperar, e esta é uma das razões do porque muitas vezes surge ou estamos com duvidas.

Entre a fé e a duvida existe uma mente que pensa e um coração que sente, quando estes dois estão em perfeita harmonia às coisas geralmente estão bem, quando o coração e a mente sintonizam suas funções próprias às coisas funcionam, mas quando um não pensa e o outro não sente o negocio fica complicado.

A Fé pode nos causar duvidas, e a duvida alimentada pela descrença pode nos fazer perder a fé.

Entre a fé e a duvida ou a duvida e a fé esta em jogo aquilo que acreditamos com aquilo que achamos que podemos crer, não existe meio termo diante da fé, pois a fé é um fundamento firmado naquilo que não vemos, e é a certeza e a prova daquilo que é existente, já a duvida não passa da incerteza do que é existente ou do que pode ser.

A duvida pode ser gerada pela falta das coisas acontecerem da maneira como nós imaginamos, já a falta de fé é pelas coisas que deixamos de acreditar, se alguém duvida se torna indeciso, mas se alguém não tem fé se torna incrédulo.

Entre a fé e a duvida existe um abismo que pode nos fazer perder e jamais ganhar, perder o tempo que se passou e que não volta mais, perder de poder confiar já que a fé nos faz acreditar, duvidar é também não colocar a nossa coragem em pratica, pois se não confiamos não acreditamos, se não acreditamos não entregamos, se não entregamos não depositamos, se não depositamos não damos, se não damos não oferecemos, se não oferecemos é porque não sabemos dar o melhor que temos.

E se não oferecemos o melhor é porque nos falta o mais essencial de todas as coisas o AMOR.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor. I Coríntios 13:13

Que possamos aprender com a fé, que não somente nos ensina a acreditar, mas que também nos ensina a se aproximar e a agradar a Deus.

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. Hebreus 11:6


Postar um comentário