domingo, 22 de julho de 2012

INVERSÃO DOS VALORES...



Neste mundo em que vivemos existe uma inversão em muitas coisas, inclusive dos valores, aquilo que esta certo, para muitos esta errado, e aquilo que esta errado, para poucos está  certo, a inversão nestas condições se torna inevitável, pois no geral as pessoas tem a tendência a concordar mais com o errado e menos com o certo.

Fazer o certo sempre será mais difícil, já fazer o errado, tudo irá colaborar para que dê certo fazer o errado, todas as coisas contribuem para se fazer o que é errado, ocasiões aparentes é que não irão faltar para que as pessoas cometam o que é errado, cabe a cada um decidir em fazer e não fazer.

Havendo a existência do erro, há também a inversão dos valores, pois admitir o erro não é uma coisa muito fácil, pois quem estará disposto a ser exposto?  As pessoas não querendo admitir os erros se torna mais fácil inverter os valores, e transferir o erro, passando-o adiante.

Quando se dá margem ao erro se dá  à disposição à inversão dos valores, um exemplo disto é que quando alguém erra, e não admitindo ou confessando o erro transfere-se a culpa para outros, ou para alguma situação, quando não se admite o erro é por medo das consequências, e esta é a maior razão de as pessoas não estarem dispostas a viver de uma vida transparente.

Inverter os valores é valorizar o que não vale nada e desvalorizar o que tem um valor imensurável.

A inversão dos valores está em situações adversas, é muito comum às pessoas trocarem o certo pelo errado, como também trocarem o que presta pelo que não presta. 

Nós humanos não temos a percepção de saber o que é, do que não é, não temos o domínio do poder em nossas mãos, pois se tivéssemos com certeza o mal também não nos dominaria, como não temos este domínio então somos dominados pelo mal, principalmente quando não estamos vivendo uma vida integra, reta e verdadeira.

Na inversão dos valores geralmente se atribui, o que não dá ou não está certo as pessoas e também a Deus, principalmente a Deus, a maioria das pessoas independente de crença sempre atribui as coisas que não dão certo a Deus, e até mesmo aqueles que se dizem estarem mais próximos dele, também o culpam por tais situações.

Jó nos ensinou algo muito peculiar quando questionado pela sua esposa em meio às aflições que passava por causa da sua integridade.

Porém ele lhe disse: Como fala qualquer doida, falas tu; receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios. Jó 2:10

Como podemos ver Jó não atribui a sua provação a Deus, não culpou a Deus por tal situação em sua vida, antes honrou a Deus dizendo que dele receberemos o bem e jamais o mal, mas e se recebêssemos o mal e dai?

Inverter os valores em uma situação desesperadora se torna imprescindível, pois as pessoas muitas vezes se esquecem de muitas coisas, inclusive das palavras faladas, e também muitos não conseguem raciocinar direito, pois a sua cabeça esta focada no problema ou na situação, e é ai que cometemos o maior erro das nossas vidas, pois atribuímos o que devemos a quem não merece, e atribuímos o que não devemos a quem merece.

O maior erro fatal que alguém pode cometer é quando se inverte os valores, é quando não se dá o devido valor a aquilo que realmente se tem valor, é quando colocamos as nossas concepções, nosso raciocínio e nossas razões acima de qualquer questão, ou em prol de benefícios próprios, e muitas vezes não estamos dispostos a reconhecer que somos todos iguais e dependentes uns dos outros, o que fazemos de bem ou de mal não reflete somente no físico, mas também reflete no espiritual.

Não existem desculpas palpáveis que poderão reverter uma situação na qual os valores foram totalmente invertidos, momentaneamente se pode camuflar ou esconder o que está errado, mas com o passar do tempo este será exposto, e esta é apenas uma questão de tempo, também é umas das razões do porque que muitas vezes as pessoas são desmascaradas após anos, portanto serve de alerta para todos nós; “A pior das verdades sempre será melhor do que a melhor mentira”.

Alguém um dia disse; ERRAR É HUMANO... PERSISTIR NO ERRO É  ASNEIRA... Com certeza errar faz parte da natureza humana, e não tem como mudarmos isto, pois todos erramos e isto é inevitável, agora persistir eu não diria que em todas às vezes seria asneira, mas diria que asneira seria não querer concertar o erro, não querer mudar de atitudes, asneira seria querer tentar inverter tal situação para se safar, asneira seria inverter os valores, e digo ainda mais, não reconhecer o erro não seria somente asneira, mas como também um erro fatal, e lembrando que muitas vezes um erro fatal não tem volta...


Postar um comentário