quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O SUSTENTO QUE VEM DO LIXÃO...


Sustentabilidade é a habilidade de sustentar ou suportar uma ou mais condições, exibidas por algo ou alguém.
É uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. Ultimamente este conceito, tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação de necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras, o que requereu a vinculação da sustentabilidade no longo prazo, um "longo prazo" de termo indefinido, em princípio.
Sustentabilidade também pode ser definida como a capacidade do ser humano de interagir com o mundo preservando o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras. 


Sustentabilidade é um conceito que gerou dois programas nacionais no Brasil. 
O Conceito de Sustentabilidade é complexo, pois atende a um conjunto de variáveis interdependentes, mas podemos dizer que deve ter a capacidade de integrar as Questões Sociais, Energéticas, Econômicas e Ambientais.

Com a finalidade de preservar o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras, foram criados dois programas nacionais: o Procel (Programa Nacional de Energia Elétrica; Eletrobras) e o Conpet (Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural; Petrobras).

• Questão Social: Sem considerar a questão social, não há sustentabilidade. Em primeiro lugar é preciso respeitar o ser humano, para que este possa respeitar a natureza. 
E do ponto de vista do ser humano, ele próprio é a parte mais importante do meio ambiente.
• Questão EnergéticaSem considerar a questão energética, não há sustentabilidade. Sem energia a economia não se desenvolve. E se a economia não se desenvolve, as condições de vida das populações se deterioram.
• Questão Ambiental: Sem considerar a questão ambiental, não há sustentabilidade. Com o meio ambiente degradado, o ser humano abrevia o seu tempo de vida; a economia não se desenvolve; o futuro fica insustentável.
O princípio da sustentabilidade aplica-se a um único empreendimento, como a uma pequena comunidade, a exemplo das Eco Vilas ("modelo de assentamento humano sustentável"), e até mesmo o planeta inteiro. 
Para que um empreendimento humano seja considerado sustentável, é preciso que seja:
§  Ecologicamente correto
§  Economicamente viável
§  Socialmente justo
§  Culturalmente diverso


O uso do termo "sustentabilidade" difundiu-se rapidamente, incorporando-se ao vocabulário politicamente correto das empresas, dos meios de comunicação de massa, das organizações da sociedade civil, a ponto de se tornar quase uma unanimidade global.

O termo "sustentável" provém do latim sustentare (sustentar; defender; favorecer, apoiar; conservar, cuidar). 

A sustentabilidade é um sistema que tem por finalidade favorecer o ser humano de uma forma em geral, se fosse aplicada de uma forma correta, da qual os interesses dos órgãos competentes realmente estivessem voltados para que as pessoas pudessem desfrutar de uma vida digna, aonde a desigualdade não venha a ser a condição social e econômica, pois nem todos tiveram a chance de poderem nascer em um lar economicamente equilibrado, e nem todos tiveram a sorte de ter uma família estruturada, mas todas as pessoas independente de qualquer coisa têm o direito institucional e constitucional de obterem por intermédio dos órgãos governamentais alguns suportes básicos como; moradia, alimentação adequada, saúde e educação, o suporte devido e necessário, para que a vida nesta terra se torne mais agradável, isto infelizmente não esta acontecendo por causa da ganância de pessoas que ocupam os cargos responsáveis pela distribuição gratuita de tais direitos estabelecidos por lei.

A ideia de sustentabilidade tem sido interpretada de uma maneira errada, em vez de criarmos princípios sustentáveis, estamos criando princípios que sustentam, os recursos da sustentabilidade tem sido deturpado pelos próprios órgãos que foram fundados exclusivamente para esta função, de; sustentar, prover, criar, defender; favorecer, apoiar; conservar e cuidar daquilo que poderá gerar no presente como também no futuro as condições devidas e necessárias que nos farão ter o sustento diário, sem ter que comprometer a natureza e a vida na terra.

Mas como isto não esta acontecendo, pois os princípios estão errados, e isto esta cada vez mais nítido, pois muitos aplaudiram a ideia da reciclagem, muitos abraçaram a causa, muitos tem lucrado, e muitos infelizmente tem sido sustentados por ela, ela tem sido importante, pois através da reciclagem, muitas coisas tem sido reaproveitadas, mas também em contrapartida tem se tornado um grande problema para a sociedade, e infelizmente os órgãos governamentais tem feito vista grossa para este problema.

Sustentabilidade não tem nada a ver com reciclagem, embora muitas pessoas sobrevivam de recolher materiais dos lixões, muitas pessoas tem tirado o sustento dos monturos, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra.

A reciclagem tem se tornado um grande problema social do qual muitos tem feito vista grossa, e em vez de retirarem da natureza tais materiais, estão despejando cada vez mais os mesmos materiais na própria natureza.


Um exemplo disto é que cada vez mais temos mais depósitos, mais lixos e mais pessoas para tirarem o sustento deste programa que não tem nada de social e sim de questão moral, pois nossas crianças estão trabalhando diariamente junto de seus pais, quando não sozinhas para poderem sobreviver das migalhas que ganham, arriscando as suas vidas diante da podridão que são jogadas nestes lixões, como; materiais cirúrgicos, materiais contaminados, alimentos em estado de putrefação, dos quais milhares de pessoas tem se alimentado, além de outras coisas mais que são jogados sem inspeção e podem ser prejudicial à saúde das pessoas que sobrevivem nestes locais, e ainda podem trazer danos irreversíveis à saúde de todos.

Sustentabilidade, reciclagem e retornáveis são programas que se fossem elaborados da forma correta teria muito a colaborar com a vida terrena, se o maior interesse não fosse à ganância, a lucratividade e o enriquecimento pessoal, com certeza haveríamos, ou talvez não houvesse pobreza e nem miséria ao nosso redor, mas como infelizmente muitos, a maioria, tem como objetivo se aproveitar ou tirar proveito de tais situações a custa dos menos favorecidos, e isto é o que veremos no futuro, e a cada dia que se passa a tendência de tal situação é piorar, pois não há um órgão que esteja preocupado em abraçar a causa dos menos favorecidos, nos resta então somente questionar em palavras, demonstrando nossa indignação fazendo o que esta ao nosso alcance, que por sinal é muito pouco, mas melhor fazer pouco do que não fazer nada.

Uma das ideias que poderia ajudar a sustentabilidade seria o uso dos retornáveis, mas como esta ideia não foi lucrativa para as empresas, para as entidades governamentais e para os órgãos competentes não vingou, vemos muito pouco se falarem em utensílios retornáveis, porque na verdade é uma das coisas que não se permite retirar um bom lucro, as empresas preferem os recicláveis porque o giro é muito maior que o retornável.

Bem sei que qualquer programa poderá ter as suas dificuldades, mas se não houvesse ganância, hipocrisia e corrupção humana, tais programas teriam bem mais êxito, e com certeza os resultados seriam mais satisfatórios para todos e não somente para alguns, quer dizer a minoria... 


Não dê aos outros o que não tem serventia para você... 

Postar um comentário