quarta-feira, 10 de abril de 2013

DROGAS... O EFEITO COLATERAL DO MAL...


A doce ilusão de muitas coisas na vida do ser humano, a facilidade que este tem em ser enganado por coisas insignificantes, tão pequenas, momentâneas e passageiras, como; drogas, dinheiro, fama, e outras coisas mais, não são medidas e nem muito menos imaginadas pelas pessoas, o sentimento momentâneo que certas coisas proporcionam na vida de alguns, dão há impressão de uma satisfação interminável, quando na verdade tudo não passa de ser momentâneo e passageiro, tornando-se, em muitos casos uma eterna ilusão.

Há quem diga que dinheiro e fama tragam felicidade, sim acredito, mas posso dizer que não são para a vida toda, ninguém vai desfrutar de dinheiro e fama toda a vida, por sinal muitos famosos que tiveram muito dinheiro se acabaram, alguns se renderam ao vicio das drogas; alguns usam drogas proibidas, outros usam drogas liberadas, mas ninguém usa drogas controladas, porque nem a pessoa e nem a droga tem essa finalidade, se controlar, ou usar algo sob controle, a única coisa certa na vida de uma pessoa usuária de drogas é que a droga ira lhe controlar a vida toda, se a pessoa não tomar uma atitude de repugnação quanto a mesma, se tornara em uma escrava inveterada.

Bom como o assunto é sobre drogas, quero dizer que, se droga fosse bom, não se chamaria droga, com certeza teria outro nome, um nome que nos traria satisfação e não aversão, tanto na independência quanto na dependência, na realidade a droga propriamente tem vários nomes e codinomes disfarçados para poder enganar os seus usuários e fazer deles seus escravos, nomes como; Cocaína, maconha, crack, haxixe, anfetaminas, OXI  crocodil, êxtase, LSD, lança perfume, bebidas alcoólicas diversas, fumo, e outros tantos nomes que se é usado para fazer com que as pessoas sejam atraídas pelo sintoma enganoso e momentâneo, proporcionando um efeito moral sobre seus usuários, tornando-os imorais, e estes usuários quando estão sob o controle total das drogas também se tornam em pessoas violentas e dependentes inveterados.

O enganoso sintoma de bem estar, de alegria, de poder sentir-se superior, de achar que se esta extrovertido, mais solto, mais leve, com mais coragem, de achar que pode estar fazendo algo que na realidade sem o uso e o efeito da mesma não se poderia fazer, faz com que muitos se tornem usuários de tais entorpecentes, e mais tarde se tornem em viciados incontroláveis, ninguém usa simplesmente por esporte, como muitos dizem, isto não existe, pois não faz parte das regras ditadas pelos diversos tipos de drogas, a droga não proporciona prazer, a droga é um labirinto que faz com que seus adeptos andem de um lado para o outro, tentando encontrar uma saída, que na verdade ela mesmo não fornece por ser destrutível, as drogas tem somente a porta de entrada, se alguém quiser sair, terá que enfrenta-la com todas as suas forças, encara-la com toda a sua sobriedade, e vencê-la com toda a sua integridade.

Todo tipo de medicamento em sua bula fala sobre para que serve tal medicamento, para qual tipo de tratamento é mais adequado, mas também fala sobre o efeito colateral que o mesmo pode proporcionar ao usuário, pois o ser humano não foi criado para ser depende químico e sim espiritual.

As drogas não falam sobre isto, as drogas não trazem nenhuma orientação aos seus usuários, às drogas não discriminam quais os tipos de efeitos que as mesmas proporcionam, aparentemente é o melhor sentimento que alguém já provou em sua vida, e na verdade para alguns momentaneamente se torna algo que ela nunca havia experimentado, parece ser o ápice de tudo, o redescobrimento da felicidade, mas, lembrando de que não passa de um sintoma enganoso e mortífero.

Os efeitos colaterais que as drogas proporcionam não são meramente no corpo físico de seus usuários, que na mais pura realidade pode ser visto a olho nu, estes efeitos se estendem atingindo todas as pessoas que fazem parte de seu circulo social, primeiro atinge seus familiares, depois seus amigos mais próximos, e por final toda uma sociedade que lhes dão as costas, pois quando estes são encontrados perambulando pelas ruas, nas esquinas e nos sinaleiros, as pessoas que não lhes conhecem lhes desprezam, e isto é inevitável, devido ao medo de serem lesados pelos mesmos, pois a fama em não terem como sustentar tal vicio, fez com que toda uma sociedade se sinta coagida a ser refém, pelo efeito colateral que as drogas causaram por anos de violências e mortes, ceifando pessoas que tinham um envolvimento próximo e até mesmo aqueles que nunca tiveram nenhum tipo de envolvimento, inclusive de pessoas inocentes.

O efeito colateral das drogas como já disse, é avassalador, é covarde, é impiedoso, é irracional e sem misericórdia, é hipócrita, mesquinho e egoísta, é aparentemente satisfatório, mas o seu fim na realidade é terminal, as drogas terminam com tudo, terminam com o relacionamento familiar, terminam com a vida profissional, terminam com a vida social, terminam com a saúde, com a aparência física, terminam com os bens materiais conquistados com o suor do rosto daqueles que adquiriram, terminam com a paz, com o amor, com a alegria, e por fim terminam com a vida de seus usuários, pois, esta é a ultima coisa que resta para as drogas destruírem, muitos são ceifados porque compram, porque financiam, porque vendem, porque são próximos a todos aqueles que estão envolvidos independente do grau de proximidade da mesma, muitos são ceifados por não terem nada a ver com as drogas, na mais pura realidade de todas as verdades as drogas, causam o maior efeito colateral destrutivo na vida das pessoas e da sociedade.

O efeito colateral das drogas é devastador, de uma maneira ou outra, todos que vivem neste planeta sofrem os efeitos causados por esta epidemia incontrolável, que embora nossas autoridades virem as costas para o problema e não reconheçam o tal como um caos e uma epidemia, e que ainda declarem que está tudo sob controle, quando bem sabemos que não está, pois podemos ver diariamente a destruição em massa causada pelas drogas, e o que nos dói saber é que os nossos governantes não tem um plano ou um projeto para tal problema, nem a curto e muito menos a longo prazo, projeto este que possa tentar amenizar a dor causada pela mesma, tanto na vida dos dependentes quanto dos co-dependentes, que para a nossa infelicidade mais uma vez, já ultrapassou o numero de milhões de usuários, chegando a uma porcentagem bem acima da nossa realidade.

O maior financiamento que as drogas têm, não é proveniente da pirataria, nem dos contrabandos, nem das vendas ilícitas, mas sim da falta de combate, pois, por não haver um combate adequado e muito menos um plano piloto para coibir a sua propagação, ela vem crescendo de uma forma assustadora, pois os traficantes descobriram onde podem vender e como vender sem serem incomodados, e se forem incomodados compram as autoridades que os possam tentar impedir de exercerem a função de exterminadores de almas e de lares.

Infelizmente a nossa realidade vai além do nosso conhecimento, achamos que esta tudo sob controle, quando tudo esta sendo controlado, quando as drogas controlam tudo, usuários ou não, e até mesmo aqueles que foram denominados para nos proteger, evidentemente que não são todos, mas uma boa parte das nossas autoridades tem um envolvimento bem próximo de todos os meios e de onde as drogas realmente estão, devido a esta facilidade de comercio que ela mesmo oferece alguns pensam em poder ganhar um dinheiro extra, sem medir as conseqüências que isto possa trazer a sociedade e as pessoas, principalmente as inocentes, que não tem nada a ver com o tal maldito vicio da mesma.

A falta de um combate mais ríspido contra as drogas tem feito com que elas se multipliquem, ganhem forças e proporções, e a cada dia atinja cada vez mais pessoas fazendo com que elas se tornem dependentes, e com esta dependência também cresce o numero de co-dependentes, que são as pessoas mais próximas dos dependentes, fazendo assim aumentar o efeito colateral devastador que tem destruído sonhos, famílias e vidas, deixando marcas irreparáveis que ficarão para toda uma eternidade.


As drogas não perdoam a ninguém e o seu efeito colateral além de ser imperdoável, é devastador, avassalador, destruidor, deturpador, quando o usuário ou o dependente químico faz uso de tais substâncias psicoativas, querendo ou não, não tem como não deixar de atingir até mesmo quem não tem nada a ver com o vicio, pois toda uma sociedade composta por pessoas de bem e independente de idade, acabam pagando pelo trafico, uso e consumo da mesma, pois o financiamento ou a aquisição para o usuário independe de como ele ira sustentar o seu vicio, pois, para o usuário o importante é ele consumir drogas, independente de como ou quem ira ser o financiador, baseado nestes fatos é por isso que torno a dizer que as drogas têm um efeito colateral imperdoável, ela não perdoa a nada e a ninguém...

No inicio do vicio, os usuários curtem o efeito das drogas, e no fim do vicio, as drogas curtem os defeitos de seus usuários, quem usa drogas um dia será usado por elas.

Obs: O barato das drogas custa caro...
Postar um comentário