sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A QUEDA DE UM CAMPEÃO...


Quanto maior, maior será o tombo...

Quem já não ouviu esta frase, ou quem já não ouviu a historia de Davi e Golias, ou quem já não viu algo, como; algo parecer ser impossível de se acabar e quanto menos se espera aquilo já não existe mais.

Todas as coisas da vida são incertas, ou seja, não temos certeza de nada, ninguém pode prever o dia de amanhã, pois, o amanhã na verdade não nos pertence, devemos viver a vida um dia após o outro, isto não significa que não devemos pensar no futuro e sim não nos preocuparmos demasiadamente com ele, como; querermos guardar ou juntar para o amanhã, existem algumas coisas que podem ser necessárias outras podem ser supérfluas, algumas podem ser úteis outras inúteis.

Quando se fala de alguém se tornar um campeão a ideia que temos é de alguém que conquistou algo, passou as adversidades e se tornou o tão esperado, CAMPEÃO, por esforços próprios conquistou aquilo que muitos tentaram, mas, um só conseguiu, chegar ao topo mais alto do pódio é para muitos uma questão de honra, e a honra precede a sinceridade, sem falcatruas e desonestidade, conquistar o tão almejado titulo de campeão sendo honesto e justo é mérito que somente os mais sinceros poderão angariar.

O campeão, ou aquele que conquistou o tão almejado titulo, na hora da sua vitória vibra, salta, esbraveja, pois, somente ele sabe o quanto se esforçou para defender o seu titulo de campeão, somente o campeão sabe o que teve que passar para conquistar o tão almejado respeito, muitos foram os desafios, as afrontas, muitos foram os treinos que o deixaram preparado para mais uma nova batalha, o campeão gasta horas se preparando, gasta a maior parte do seu tempo treinando, pagando o preço com o seu indômito suor, que não medindo esforços, procura vencer todos os obstáculos, o seu imponente e depois o cansaço, que se torna no final do confronto o seu maior adversário, pois, este exausto da maratona de competições, não vê à hora de a batalha terminar.

Toda pessoa que se torna campeã em alguma modalidade, que conquista algo que a eleve ao topo, ao auge, ao lugar mais alto, não pode se esquecer de algo muito importante, ela não é imbatível, ela não é invencível, pois, a maior derrota de um campeão é não saber perder, é não aceitar que ela não é a única, ou a melhor, momentaneamente ela até pode ser, mas chegará a hora em que o tempo ira lhe mostrar que tudo pode mudar, inclusive a situação de campeã para vice-campeã.

A maioria dos campeões, uma boa parte, não diria ser a maioria em si, ou quem sabe seja, nunca pensou em perder, nunca pensou que apareceria um adversário a altura que iria derrotá-lo, alguns, poucos campeões foram imbatíveis em suas defesas, não porque apareceu alguém para derrotá-lo, mas a própria vida o derrotou, muitos com os vícios, outros com o dinheiro, outros com as festas, outros com a própria fama e outros com a morte, alguns foram derrotados pela prepotência, outros pela ignorância, outros pela auto-suficiência, outros porque confiaram na força do seu braço e outros porque subestimaram o seu adversário, menosprezaram a sua capacidade e força, seu tamanho e aparência, os anos no fronte das batalhas não torna ninguém imbatível, pode-se adquirir experiências, mas não eternidade.

Para se tornar um campeão precisa estudar minuciosamente o seu adversário, precisa de preparo e estratégia, precisa de tempo, precisa-se de experiências, derrotas não significam o fim, mas quem sabe um bom começo para poder parar de perder, reconhecer os erros que nos levaram a degustar o sabor da derrota, pode nos fazer meditar e enxergarmos nossos erros como um dos maiores de nossos adversários, não ser afoito, e nem afobado, não forçar situações que nos prejudiquem ou prejudiquem o adversário, jogando um jogo limpo, nos fazem sermos verdadeiros campeões ate mesmo perdendo o confronto, não trapacear e nem roubar, nos tornam idôneos e justos, todo aquele que conquista o titulo de campeão de maneira imerecida, pode até ter mais um troféu em sua sala dos troféus, mas jamais terá reconhecimento na sua própria consciência, perderá o credito que um dia depositaram em sua posição de campeão.

Um bom exemplo disto é a passagem que citamos sobre Davi e Golias, o qual, Golias era até então imbatível, foram muitos os homens que se digladiaram com ele e foram derrotados, mortos na mais pura verdade, pois, sem piedade, precisava demonstrar de uma forma covarde que ele era o campeão, o seu rei e o seu povo depositavam toda a sua confiança no homem, pois não tirando o mérito, era um ótimo guerreiro, mas, felizmente para que houvesse paz em Israel, havia alguém mais valente do que ele, Golias depositava a sua confiança em vários aspectos que o favoreciam, como; altura, força, armas, experiências de guerra e etc; mas, não contava com o que o desfavorecia, e este é o maior erro dos campeões, pois, existem vários fatores que podem lhe prejudicar, que podem lhe fazer degustar a derrota, existem fatores diversos que não precisam ser expressos, mas, na maioria das vezes os adversários trocam farpas, injurias e tentam se sobressair um contra o outro, na maioria das vezes provocar o oponente significa cutucar a onça com vara curta.

A falta de humildade e reconhecimento que faz do campeão se achar invencível, pode lhe custar caro, e o preço é a derrota seguida da vergonha, porque perder faz parte de todos aqueles que estão em uma competição, perder não é vergonhoso, vergonhoso é negligenciar a derrota, vergonhoso é menosprezar a verdade, se achar o melhor que todo mundo, só porque até então se esta invicto, vergonhoso é menosprezar com os olhos e medir com a consciência.

Existem vários, senão muitos exemplos de campeões que até então eram considerados imbatíveis, temidos e respeitados por seus adversários, campeões que fizeram com que exércitos de estrangeiros entrassem em fuga, ao ouvirem o som de seus nomes, temiam e tremiam, muitos destes conseguiram o auge de permanecerem na vitória, mas alguns experimentaram o gosto amargo da derrota, foram derrotados não porque o seu adversário era mais forte, mas, na maioria das vezes era mais sutil, era mais astuto e mais convincente em suas palavras e atitudes, um bom exemplo disto é a historia de Sansão, que por negligência foi derrotado por Dalila, quando revelou a esta o seu segredo de Nazireu, separado por Deus, Davi por Bate-Seba, quando se sentiu atraído por ela e com ela adulterou, perdendo assim totalmente a oportunidade de servir a Deus de mãos limpas, pois na sequência e consequência de seu pecado mandou matar o seu marido, Urias o Heteu, Mike Tyson o homem a ser batido no boxe, foram vários os adversários que no primeiro minuto experimentaram seus potentes socos levando-os ao nocaute, mas, num desafio com o boxeador Evander Holyfield, levou alguns golpes que o deixaram desnorteados, e quando estava para beijar a lona, usou de um método um tanto inusitado no boxe, mordeu a orelha de seu adversário arrancando um pedaço, como uma forma de o distrair em seu massacre, mas nada disso adiantou, pois, foi derrotado do mesmo modo, Anderson Silva que até então era imbatível em sua categoria no MMA, e por negligenciar o seu oponente Chris Weidman, em uma de suas inconsequências levou um cruzado certeiro que o levou a lona, na revanche quebrou a canela com um chute na perna de Chris Weidman e novamente foi derrotado, estes e mais alguns exemplos nos devem deixar em alerta, para que possamos saber respeitar nosso oponente, como foi no caso de Davi e Golias, onde Davi foi menosprezado por ser de gentil aspecto, mas, mal sabia Golias que enquanto ele lutava com homens, Davi lutava com as bestas feras do campo, Leões e Ursos.


O maior, ou senão um dos maiores nocautes que os campeões recebem é por causa da falta de humildade e por serem inconsequentes, quando menosprezam o adversário, quando não valorizam aquilo que tem o seu devido valor, ninguém é imbatível, ninguém é insubstituível, ninguém é eterno, todos estamos sujeitos a derrotas, todos estamos sujeitos a tudo neste mundo, não é porque estamos no auge que não poderemos de um dia estar no anonimato e vise-versa, ninguém constrói uma historia para si, construímos nossas historias para os outros e com os outros, pois, sempre haverá alguém ao nosso lado ou senão atrás e até acima de nós, que nos fará ter forças para não desistirmos, para sempre continuarmos. A jornada pode ser árdua, difícil e cheia de obstáculos, mas se estivermos focados não propriamente em nós e sim naqueles que contam e dependem de nós com certeza sempre poderemos ir mais longe, não nos esquecendo que não seremos imbatíveis, mas com toda certeza poderemos ser eternos se competirmos como um verdadeiro campeão, deixando o melhor de nós como um dos tantos bons exemplos que este mundo precisa, caso seja o contrario de tudo isto, deixaremos sim, a lembrança de que um dia fomos grandes, fomos campeões e no final experimentamos não a derrota em si, mas a nossa própria queda, embora poderemos até mesmo nos levantar, mas nunca seremos esquecidos pela nossa negligência, então que o bom exemplo venha até nós através da humildade e da sinceridade, pois o verdadeiro campeão mesmo que não vença, pelo menos ele fez o que foi o mais importante, que não é somente o competir e sim o se esforçar...
Postar um comentário